A-A+

Náutico consegue acordo e poderá registrar atletas

Clube renegociou dívida com Milton Cruz e suspendeu punição imposta pela CNRD

Milton Cruz, ex-técnico do NáuticoMilton Cruz, ex-técnico do Náutico - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Enfim, o Náutico poderá inscrever novos atletas para a temporada 2020. Nesta quarta (18), o clube Náutico ingressou com um pedido de liminar em caráter de urgência para conseguir registrar jogadores enquanto não resolvia o imbróglio jurídico envolvendo um antigo débito com o técnico Milton Cruz e seu auxiliar, Ivan Izzo, que passaram pelo Timbu em 2017. Por conta de uma dívida de R$ 500 mil, os pernambucanos foram punidos pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e, desde então, estavam impossibilitados de regularizar profissionais. Com a aprovação, o Alvirrubro garante força máxima para o início da temporada.

"O acordo já foi assinado. A dívida com Milton foi parcelada em 10 vezes e a de Ivan fechou em oito. Amanhã, a CNRD deve despachar o pedido, suspendendo a penalidade até a gente honrar os compromissos. Como a parte operacional da CBF está de recesso, nós vamos lançar o contrato no sistema para quando voltar, no dia 2 de janeiro, a gente  registrar os que faltam. É apenas uma questão técnica a ser resolvida", informou o vice-presidente jurídico do Náutico, Bruno Becker.

Caso não tivesse parecer favorável, o Náutico corria risco de não contar com várias peças do elenco para a estreia do Campeonato Pernambucano, contra o Sport. Os reforços recentes, por exemplo, não poderiam estar em campo. Quanto aos remanescentes, apenas aqueles que já tinham contrato longo ou que renovaram o vínculo sem a necessidade da elaboração de um novo contrato poderiam jogar.

Antes da liberação, o Náutico tinha garantido para estreia os goleiros Jefferson e Renan; os laterais Hereda e Willian Simões; os zagueiros Rafael Ribeiro e Diego Silva; os volantes Josa, Wagninho e Rhaldney; os meias Lucas Paraíba e Jean Carlos, além dos atacantes Yuri, Matheus Carvalho e Jefferson Nem.

Alguns remanescentes que tiveram contrato renovado após a punição, casos do lateral-esquerdo Erick Daltro, do volante Jhonnatan e dos atacantes Jorge Henrique e Álvaro, não estariam liberados para iniciar o ano se o Náutico não tivesse conseguido a liminar. Além deles, claro, outros que ficariam fora seriam os reforços do Timbu: o goleiro Marcão, o zagueiro Ronaldo Alves, o lateral-direito Bryan, o volante Luanderson e os atacantes Salatiel e Guillermo Paiva.

Leia também:
Náutico busca liminar para registrar atletas
Josa aprova interesse do Náutico por Kieza

Veja também

Flamengo tem pênalti nos acréscimos e empata com Athletico-PR na Copa do Brasil
Futebol

Flamengo tem pênalti nos acréscimos e empata com Athletico-PR na Copa do Brasil

Atlético-MG atropela o Fortaleza e se aproxima da final da Copa do Brasil
Futebol

Atlético-MG atropela o Fortaleza e se aproxima da final da Copa do Brasil