Náutico e Avaí é a grande decisão da temporada para o Timbu

Jogo, de suma importância, pode encaminhar acesso para as duas equipes

ConcursoConcurso - Foto: Pixabay

 

É difícil mensurar o tamanho da partida entre Náutico e Avaí, sábado, às 16h30, na Ressacada. Não se trata apenas de um confronto direto por uma vaga no G4, é o jogo que pode encaminhar o acesso para as duas equipes. E, com isso, garantir uma receita de, pelo menos, mais R$ 20 milhões em 2017, visibilidade, patrocínios e todos os benefícios de disputar a Série A do Campeonato Brasileiro. Os próprios jogadores alvirrubros buscam palavras para encontrar a melhor definição para o jogo e a mais dita foi: final. Disto não dá para duvidar. É a grande decisão da temporada para o Timbu.
“Na minha visão é o jogo do ano para a gente. É a partida que temos de vencer para não precisar de outros resultados e nem ter de torcer contra os adversários. Depender dos outros é complicado. Precisamos depender apenas de nossas forças, impor o ritmo lá fora e ter um grande desempenho, independente de ser em casa ou fora para voltar ao G4 e não deixar escapar o acesso”, analisou o meia Marco Antônio.

De acordo com o camisa 10 alvirrubro, a equipe precisa ter uma postura diferente em campo por se tratar de um confronto decisivo. Para o Náutico, a solução é tentar ditar o ritmo do jogo e, diferente do que aconteceu diante do Luverdense e CRB - as últimas partidas fora de casa da equipe -, não se acovardar na defesa e buscar sempre o ataque.

“Quem joga em casa precisa propor o jogo até pela atmosfera que se cria. É difícil, mas temos de trabalhar isso para sábado. Mas antes tem aqueles primeiros 15 minutos em que as equipes se estudam para saber as propostas. Depois, na nossa cabeça, em casa ou fora, temos de jogar com nossas características, com pontos fortes e não oscilar. Para subir tem que ganhar fora”, ressaltou o meio-campista.

O goleiro Júlio César, outro líder do elenco, segue o pensamento de que se trata de uma final. Contudo, fez o alerta de que a Série B não terminará na próxima rodada, mesmo em caso de vitória alvirrubra.

“É complicado colocar o campeonato apenas em uma partida. A competição se constrói jogo a jogo, mas uma hora afunila. Agora é o momento decisivo. Se fosse mensurar, é como se fosse uma final mesmo. Se ganhar, não tem nada garantido porque ainda tem o Tupi e o Oeste/SP, mas pode decidir muita coisa. E o fator positivo é que, diferente do Goiás, o Avaí tem a mesma responsabilidade que a gente e precisamos ter tranquilidade para vencer”, finalizou.

Novo uniforme
O Náutico lançará nesta sexta-feira (11), em evento realizado na TimbuShop dos Aflitos, o 3º padrão confeccionado pela Topper. A camisa terá dois tons de vermelho com a gola arredondada e a barra da manga com as iniciais do clube. A estreia do novo uniforme será contra o Avaí e o torcedor poderá comprar a partir de amanhã por R$ 219,99.

 

Veja também

O adeus de uma lenda: Anderson Silva se despede do UFC neste sábado
UFC

O adeus de uma lenda: Anderson Silva se despede do UFC neste sábado

Com um pé na segunda fase, Santa Cruz visita o abalado Imperatriz/MA
Série C

Com um pé na segunda fase, Santa Cruz visita o abalado Imperatriz/MA