Náutico e Santa Cruz precavidos contra o frio na Série B

Baixas temperaturas que vêm assolando o Brasil, sobretudo na Região Sul, são o obstáculo da vez para Timbu e Cobra Coral

Breno em ação pelo Náutico, no Clássico das EmoçõesBreno em ação pelo Náutico, no Clássico das Emoções - Foto: Anderson Stevens

Em situações distintas na Série B, Náutico e Santa Cruz terão desafio semelhante nos próximos dias pela competição. Não que se trate de adversários em comum. Na verdade, o que aguarda os dois pernambucanos não é nenhuma equipe forte ou um craque em fase plena, longe disso. O obstáculo da vez é o clima gelado que vem assolando o Brasil nos últimos meses. E tanto o Timbu quanto a Cobra Coral vão jogar na região Sul, onde as baixas temperaturas devem ser um contratempo a mais para a dupla. Portanto, toda precaução é válida, para que ambos saiam ilesos dessa "fria".

O Náutico, por exemplo, partiu com antecedência para Londrina, onde vai encarar a equipe homônima. O confronto é amanhã, mas os alvirrubros chegaram na última quarta-feira (19), para se acostumarem à gélida atmosfera da região. A expectativa é de temperatura mínima de 12°C no dia da partida. "Viajamos direto de Belém para aclimatar melhor os atletas. É mais uma questão de adaptação ao frio, de fazer um bom aquecimento, principalmente antes da partida. Ficaremos três dias em Londrina para não termos prejuízos na parte física", explica Rafael Dias, preparador físico do Timbu.

De acordo com o profissional alvirrubro, outro problema é a mudança brusca de temperatura. "O jogador que não está climatizado sente a adaptação, demora mais para aquecer, sente o ritmo da inspiração, que são influenciados pela temperatura baixa. Mas como a gente vai ficar três dias vamos nos adaptar bem. O principal não é nem a temperatura baixa, mas sim a mudança de clima. Em Belém enfrentamos temperaturas acima de 30ºC e aqui será de menos de 10ºC. Vamos treinar pela manhã, quando a temperatura é mais fria ainda, para agilizar essa adaptação até o dia do jogo", ressaltou Dias.

O caso do Santa Cruz é um pouco diferente. A equipe só vai enfrentar o Paraná no sábado seguinte (29). Por outro lado, espera-se que a temperatura mínima em Curitiba esteja entre 8ºC e 9ºC. O que exige uma cautela maior por parte do Tricolor. "Chegaremos na quinta-feira (27), na sexta (28) treinamos e no sábado nós jogamos. Temos que alongar mais os aquecimentos, porque a musculatura, ao invés de ter uma vasodilatação, ela tem uma vasoconstrição em locais frios. E há jogadores rodados, no nosso elenco, que já viveram essa situação", aponta Wellington Vero, preparador físico da Cobra Coral.

Veja também

Tonico Araújo fala sobre planejamento e elenco para 2021: "É tecnicamente muito bom"
Santa Cruz

Tonico Araújo fala sobre planejamento e elenco para 2021: "É tecnicamente muito bom"

Hereda volta, e Náutico terá 'mais opções' para encarar o Oeste
Náutico

Hereda volta, e Náutico terá 'mais opções' para encarar o Oeste