Esportes

Náutico e Sport ficam no 1x1 pelo Pernambucano

Os dois gols da partida foram contra e o primeiro Clássico dos Clássicos de 2020, nos Aflitos, terminou sem vitorioso

Lances de Náutico x SportLances de Náutico x Sport - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Dois gols contra, um para cada lado, e nada de vencedor. Assim foi o primeiro Clássico dos Clássicos de 2020. Nos Aflitos, o Sport saiu na frente, mas, após expulsão de Sander, sofreu o gol de empate e precisou segurar até o fim o resultado de 1x1, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Pernambucano.

Era “apenas” o primeiro jogo do Campeonato Pernambucano. Mas era um Clássico dos Clássicos. Abrir o calendário com um duelo cheio de rivalidade foi o suficiente para elevar os ânimos de alvirrubros e rubro-negros. O primeiro tempo nos Aflitos foi truncado, com muitas investidas pelo alto e alguns erros típicos de falta de entrosamento – comum em início de temporada.

Com seus principais reforços no banco (Ronaldo Alves, Erick e Kieza), o Náutico entrou com o mesmo time dos últimos amistosos. O técnico Gilmar Dal Pozzo esteve ainda mais agitado no banco de reservas, chegando até a discutir com o comandante rubro-negro, Guto Ferreira.

Sem poder escalar quase duas dezenas de atletas por conta de um problema jurídico, o Sport apostou na disposição da garotada da base. O fôlego estava em dia, mas faltava inspiração. O lance que resume o quão fraco foi o primeiro tempo do clássico é o que originou o gol dos visitantes. Pardal cobrou escanteio fechado, a bola esbarrou em Salatiel e terminou no fundo das redes. Gol contra para deixar o Leão na vantagem.

O gol teve uma função importante: “abrir” o jogo. O Náutico avançou a marcação para buscar o empate. O Sport tinha o cronômetro a favor e procurava as costas dos laterais para tentar ampliar o marcador. No duelo das táticas, a dos alvirrubros estava surtindo mais efeito. Salatiel sofreu falta de Sander na entrada da área. O lateral-esquerdo do Sport levou o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Ter um gol contra em um clássico já é algo incomum. Imagine dois. Após falta cobrada na área, Chico, de mão, empurrou para as redes e deixou tudo igual nos Aflitos. Daí por diante, o Náutico se lançou atrás do gol da vitória. A entrada de Erick na vaga de Rhaldney deixou a equipe ainda mais ofensiva. Lá atrás, um susto: Adryelson marcou de cabeça, mas o bandeira anulou o gol.

Com um a mais e empurrado pela torcida, o Náutico lutou até o fim pelo gol da vitória, mas o mais próximo que chegou foi acertar o lado de fora das redes – duas vezes com Jean Carlos. O primeiro Clássico dos Clássicos de 2020 terminou empatado.

Ficha técnica

Náutico 1

Jefferson; Hereda, Rafael Ribeiro (Diego), Fernando Lombardi e Willian Simões; Josa, Rhaldney (Erick) e Jean Carlos; Matheus Carvalho, Álvaro (Jorge Henrique) e Salatiel. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Sport 1

Mailson; Ewerthon, Chico, Adryelson e Sander; William Farias, Alessandro (Pedro Maranhão) e Pablo Pardal; Vicente (Cleberson), Elton e Juninho (Ronaldo). Técnico: Guto Ferreira

Local: Estádio dos Aflitos (Recife/PE)
Árbitro: Michelangelo Almeida Júnior. Assistentes: Clóvis Amaral e Marcelino de Castro.
Gols: Salatiel (contra, aos 45 do 1ºT), Chico (contra, aos 17 do 2ºT)
Cartões amarelos: Rhaldney, Lombardi (N); Sander, Ronaldo (S)
Cartão vermelho: Sander (S)
Renda: R$ 135.180,00
Público: 7.270

Leia também:
Náutico e Sport duelam no primeiro clássico do PE 2020
Liverpool vence clássico e fica perto do titulo


Veja também

Governo britânico autoriza venda do Chelsea para um grupo liderado pelo americano Todd Boehly
Futebol

Governo britânico autoriza venda do Chelsea para um grupo liderado pelo americano Todd Boehly

Sport anuncia saída de Rodrigão
Sport

Sport anuncia saída de Rodrigão