Náutico entra no STJD para suspender jogo entre Ponte e Fla

A denúncia feita pelo Náutico é referente a supostos atletas irregulares por parte da Ponte Preta. Em 19 de abril, o clube alvirrubro encaminhou uma notícia de infração disciplinar ao STJD alegando que dois jogadores do time de Campinas teriam atuado de m

Jogo do Náutico contra a Ponte Preta na Arena de PernambucoJogo do Náutico contra a Ponte Preta na Arena de Pernambuco - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Eliminado pela Ponte Preta na quarta fase da Copa do Brasil, o Náutico ainda tenta, fora de campo, permanecer vivo no torneio nacional. Depois de ter sua denúncia arquivada pela Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na semana retrasada, o clube pernambucano entrou nesta segunda-feira (7) com mais um pedido no STJD para suspender a partida entre Ponte Preta e Flamengo, marcada para esta quinta-feira (10), no Maracanã.

A denúncia feita pelo Náutico é referente a supostos atletas irregulares por parte da Ponte Preta. Em 19 de abril, um dia após ser eliminado da Copa do Brasil, o clube alvirrubro encaminhou uma notícia de infração disciplinar ao STJD alegando que dois jogadores do time de Campinas teriam atuado de maneira irregular.

Leia também:
STJD arquiva denúncia do Náutico contra a Ponte Preta
Ponte tem até terça para apresentar defesa no STJD

"Entramos agora com uma Cautelar Inominada ao presidente do STJD pois entendemos que a Procuradoria está equivocada em arquivar. Entendemos que o caso deva ser levado a julgamento", justificou Osvaldo Sestário, advogado do Náutico.

Os jogadores em questão seriam o lateral Igor Vinícius, que foi titular no jogo de volta da quarta fase, na Arena Pernambuco, e o atacante Júnior Santos, que atuou nas duas partidas e inclusive fez um dos gols da vitória da Ponte Preta no duelo de ida, por 3 a 0, no Moisés Lucarelli.

De acordo com o Náutico, ambos não poderiam ter defendido a Ponte Preta porque, apesar de não terem entrado em campo, assinaram a súmula e ficaram no banco de reservas no jogo entre Ituano e Uberlândia, pela primeira fase da Copa do Brasil -ambos pertenciam ao time paulista e chegaram à Macaca no fim de março.

Porém, no entendimento da Procuradoria, há uma diferença entre 'atuação' e 'participação'. "A Procuradoria abriu vista para o Departamento de Registro e Transferências que se manifestou contrário ao pedido do Náutico e demonstrou a diferença entre "participação" e "atuação" dos atletas para efeitos de transferência. Para o DRT, apesar de ser registrado em duas equipes, o atleta atuou em apenas uma equipe para efeitos de transferência e regularidade", justificou.

STJD
Procurado pela reportagem, o Procurador do STJD, Felipe Bevilacqua, informou que a decisão é irrecorrível e que não mudará em nada a sequência da competição nacional: "O máximo que eles poderiam tentar é o CAS [Tribunal Arbitral do Esporte], mas ele [Ronaldo Placente, presidente do STJD] já decidiu no sentido de que não cabe recurso dessa decisão".

Vale lembrar que o primeiro jogo entre Ponte Preta e Flamengo já até aconteceu: 1 a 0 a favor do time carioca no Moisés Lucarelli, na semana passada. A segunda partida está marcada para esta quinta-feira (10), às 19h30, no Maracanã.

Veja também

Vorax e paiN Gaming decidem título do CBLoL neste domingo (18)
Tecnologia e games

Vorax e paiN Gaming decidem título do CBLoL neste domingo (18)

Independiente Del Valle elimina Grêmio e vai à fase de grupos da Libertadores
Futebol

Independiente Del Valle elimina Grêmio e vai à fase de grupos da Libertadores