Náutico estende contrato com Jean Carlos até 2022

Meia foi fundamental no título da Série C no ano passado e vinha sendo um dos destaques do futebol pernambucano

Jean Carlos, meio-campo do NáuticoJean Carlos, meio-campo do Náutico - Foto: Caio Falcão/Náutico

Destaque do futebol pernambucano nesta temporada, o meia Jean Carlos teve seu vínculo estendido com o Náutico até 2022. A princípio, seu contrato encerrava em dezembro do ano que vem. O camisa 10 do Timbu é um dos pilares da equipe e estava sendo sondado por equipes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro.O acerto veio pouco depois do anúncio do meia Dadá Belmonte, oficializado no último sábado, indicando o esforço da diretoria alvirrubra para abastecer o elenco, mesmo de maneira limitada, em meio à pandemia.

A informação foi confirmada pelo vice-presidente do clube Diógenes Braga à Folha de Pernambuco. Ele destaca a relação do meio-campista com o Timbu para que a negociação fosse bem-sucedida. "Na verdade, foi uma identificação muito forte entre o atleta e o clube. A gente gerou uma procura muito grande dele por parte de outros clubes. E aí a gente redesenhou o contrato dele, de forma que o Náutico ficasse mais seguro e ele também. Deixamos a situação muito clara e definida que contamos com o jogador por muito tempo", disse. Jean assinou com o Náutico em julho de 2019 e se tornou essencial no esquema do técnico Gilmar Dal Pozzo na campanha do acesso e título da Série C.

Leia também:
'Se Deus quiser, vai jogar a Série A em 2021', afirma vice do Náutico sobre Jean Carlos
Náutico acerta contratação de meia Dadá Belmonte
Náutico acerta redução de 25% do salários de atletas e comissão

De acordo com Diógenes, o acerto é mais um recado que a atual gestão pretende implementar uma cultura de planejamento no clube. “A gente não pensa a curto prazo. As nossas decisões, nossas ações a frente do clube pensam sempre a longo prazo. Edno é empresário, eu sou empresário, a gente não consegue enxergar as coisas apenas a curto prazo. A ideia da gente é ter uma estrutura de time ao passar dos anos. É claro que jogadores vão entrar e sair, mas sempre tendo um esqueleto com jogadores tecnicamente confirmados e que tenham identificação com o clube. 

Alguns questionam se existe uma “Jeandependência” no Timbu. Afinal, ele é o principal articulador do time e participou de quase metade dos gols do Timbu até então. Em 13 partidas, os alvirrubros marcaram 24 gols, sendo que o meia fez quatro tentos e deu seis assistências, o que consta 41% de atuações diretas nos lances terminados em gol.

Veja também

Brasileiros são eliminados na estreia do tênis em Tóquio
Olímpiadas

Brasileiros são eliminados na estreia do tênis em Tóquio

Com cortes de vagas e de investimentos, Brasil reduz número de atletas militares nas Olimpíadas
CRISE

Com cortes de vagas e de investimentos, Brasil reduz número de atletas militares nas Olimpíadas