Náutico fecha temporada com base valorizada

Bruno, Luiz Henrique e Robinho se destacaram em 2018, mesmo sem o acesso à Série B

Bruno superou desconfianças e virou o goleiro titular do timeBruno superou desconfianças e virou o goleiro titular do time - Foto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

Dos titulares do Náutico que encerraram a temporada 2018, três jogadores vieram das categorias de base: o goleiro Bruno, o meia Luiz Henrique e o atacante Robinho. O trio fechou o ano com um saldo positivo, embora o maior objetivo, o acesso à Série B, não tenha sido obtido. O desempenho dos jovens traz consequências para o Timbu e aos atletas, desde uma maior valorização no futuro até a possibilidade de uma venda para turbinar os cofres alvirrubros.

Mais jovem do trio, Robinho, de 19 anos, disputou 37 partidas pelo Náutico. Número alto para quem até 2017 era desconhecido da torcida. O jogador foi titular durante toda a temporada, se destacando desde o Campeonato Pernambucano. Na Série C, o atacante balançou as redes seis vezes. Ao todo, foram nove, contando dois tentos pelo Estadual e um pela Copa do Nordeste. Desempenho que chamou de vários clubes da Série A do Campeonato Brasileiro, entre eles o Cruzeiro. O Timbu, inclusive, não descarta uma negociação ainda neste ano, sendo ela uma transferência ou empréstimo até o fim de 2018. 

A falha no jogo decisivo do acesso, no empate em 1x1 com o Bragantino, na Arena de Pernambuco, pelo duelo da volta das quartas de final da Série C, foi uma “despedida” amarga do meia Luiz Henrique na temporada. Mas, como o próprio técnico Márcio Goiano disse após a partida, o lance não apaga a evolução do atleta de 21 anos. 

Improvisado como lateral-direito no início de 2018, durante a passagem do técnico Roberto Fernandes, ele só virou titular absoluto em sua posição de origem, no meio-campo, após a chegada de Goiano. Participou de 28 partidas no ano, sendo 16 delas pela terceira divisão, anotando dois gols.

No gol, Bruno, de 24 anos, seguiu os passos de Jefferson. Assim como o ex-companheiro de clube, o atleta ganhou a vaga de titular sem tanta experiência no profissional. Aos poucos, demonstrou regularidade na posição e nem mesmo a chegada de um nome experiente para o setor, como Luiz Carlos, alterou o posto e a confiança depositada no goleiro. Com contrato até 2020, esteve em campo em 41 dos 48 compromissos do clube. Em 2019, porém, pode ter uma disputa boa pela posição após o retorno de Jefferson, que está emprestado até o fim da temporada para o Atlético/GO.

Leia também:
Náutico renova com Wallace Pernambucano
Negretti não renova e deixa o Náutico

Veja também

Com série de desfalques por conta da Covid-19, Náutico visita a Ponte Preta
Futebol

Com série de desfalques por conta da Covid-19, Náutico visita a Ponte Preta

Vale o acesso à Série B: Santa recebe o Brusque, pelo duelo final do quadrangular da Série C
Futebol

Vale o acesso à Série B: Santa recebe o Brusque, pelo duelo final do quadrangular da Série C