Náutico joga mal e cai a invencibilidade de Givanildo Oliveira

Timbu saiu na frente, mas levou a virada do Luverdense e perdeu por 2x1

Renato Antunes (PSC) é vereador do RecifeRenato Antunes (PSC) é vereador do Recife - Foto: Divulgação

Nem sempre é possível pontuar ou vencer jogando mal. Na série invicta de oito rodadas teve grandes vitórias, mas também teve triunfos com um fraco futebol. Ontem, em Lucas do Rio Verde, a invencibilidade do técnico Givanildo Oliveira chegou ao fim com um desempenho ruim e a derrota para o Luverdense por 2x1, no Estádio Passo das Emas. O Timbu saiu na frente com Bergson, mas Alfredo, duas vezes, anotou os gols da vitória dos donos da casa. Com o a derrota, o Alvirrubro ficou no 5º lugar com 51 pontos e pode cair mais uma posição com o complemento da rodada. Na próxima sexta-feira, o adversário será o Atlético/GO, às 20h30, na Arena de Pernambuco.

Com a necessidade maior da vitória, o Náutico buscou o resultado assim que a bola rolou. E Givanildo Oliveira colocou seu time para marcar a saída do adversário e pressionar no início, resultando num gol logo aos 10 minutos. Bergson recebeu na área e foi derrubado por Ricardo. Pênalti sem questionamentos. O próprio camisa 11 foi para a cobrança e com categoria mandou no canto esquerdo do goleiro Diogo Silva para abrir o placar.

Após sair na frente do placar, no entanto, o Timbu mudou completamente a postura e sofreu. Sem ter a posse de bola, cedeu espaço para o Luverdense atacar. Foram quatro oportunidades consecutivas. O goleiro Rodolpho foi obrigado a realizar duas grandes defesas, na terceira tentativa a bola bateu no travessão e por último Everton cabeceou ao lado da meta alvirrubra. Os alvirrubros demoraram a se reencontrar em campo para equilibrar as ações. Apenas depois dos 30 minutos é que houve um pouco de estabilidade por parte dos visitantes, mas que não impediu as chegadas perigosas dos donos da casa.

O técnico Givanildo Oliveira não fez nenhuma substituição no intervalo e apostou na conversa no vestiário para mudar o panorama da partida. Não adiantou. O Luverdense continuou melhor, ameaçou duas vezes e empatou. Depois de chegar próximo com Rafael, Alfredo igualou o marcador. O atacante foi derrubado na área por Rodolpho e o árbitro assinalou o pênalti. Alfredo cobrou com tranquilidade, no canto esquerdo de Rodolpho rasteiro e deixou tudo igual no confronto.

Só assim o Náutico voltou a jogar no Passo das Emas. O segundo tentou ficou perto de sair. Porém, a bonita troca de passes e a assistência de letra de Renan Oliveira para Bergson foi para fora. O atacante livre na área conseguiu mandar por cima da trave. Já nos minutos finais, enfim, o treinador alvirrubro mudou a equipe. Yuri Mamute, Marco Antônio e Rodrigo Souza saíram para as entradas de Negretti, Tiago Adan e Jefferson Nem. Mas quem chegou ao gol foi o Luverdense numa falha de Rodolpho, que Alfredo mandou para o fundo das redes para quebrar a série invicta do Timbu.

Veja também

Antes com mando de campo favorável, Santa enxerga prejuízo em finais na Arena
Santa Cruz

Antes com mando de campo favorável, Santa enxerga prejuízo em finais na Arena

Justiça vê fraude após Corinthians comprar atacante em situação irregular
Irregularidade

Justiça vê fraude após Corinthians comprar atacante em situação irregular