Futebol

Náutico joga mal e fica apenas no empate diante do Botafogo-PB

Timbu abriu o placar com Jael, mas tomou gol de empate, marcado por Bismark, em confonto pela Série C

Lance de Botafogo 1x1 NáuticoLance de Botafogo 1x1 Náutico - Foto: Tiago Caldas/CNC

Mais uma vez, o Náutico saiu à frente do placar jogando fora de casa e, novamente, cedeu o empate. Contra o Botafogo-PB, no Almeidão, nesta segunda (19), o Timbu ficou no 1x1 pela Série C do Campeonato Brasileiro. Os pernambucanos estão em quinto, com 15 pontos, e voltam a campo no dia 29 de junho, contra o Amazonas, nos Aflitos. 

Com um ritmo lento, a maior movimentação de atletas no início do jogo foi quando o técnico Fernando Marchiori aproveitou a pausa na partida para atendimento ao goleiro Vagner e chamou os atletas de linha do Náutico para conversar. O tema do assunto provavelmente era a dificuldade de o Timbu chegar à área adversária - algo que só ocorria em bolas paradas.

Aos 26, o goleiro alvirrubro foi testado. Netinho cobrou falta perigosa e o camisa 1 se esticou para evitar o gol. Diante de um Náutico pouco inspirado, o Botafogo tomou conta da metade final do primeiro tempo. Para a sorte dos alvirrubros, os paraibanos não utilizavam a maior posse de bola para produzir muitas jogadas de perigo.

A bola parada do Náutico tem sido a melhor arma da equipe na Série C. Em um jogo com poucas ações ofensivas dos pernambucanos, foi ela quem deu ao Timbu a vantagem no placar. Aos 38, Souza cobrou escanteio e Jael, de cabeça, fez 1x0 no Almeidão. 

Lei do “quase ex”

No começo do segundo tempo, o Náutico inaugurou uma nova lei no futebol: a lei do “quase ex”, quando você toma gol de um jogador que quase jogou em sua equipe. Bismark, que chegou a treinar no Timbu em 2021, mas não atuou pelo clube, empatou o confronto. Lance que também tem participação do goleiro Vagner, que errou na saída de bola e, na finalização do atacante do Belo, deixou a bola passar por baixo do braço.

O Náutico, que já não fazia um grande jogo, sentiu o gol. Bismark era quem mais incomodava. Aos 33, o meia apareceu livre na área e cabeceou para fora. Sem conseguir triangular uma jogada sequer, o Timbu viveu momentos parecidos com o do confronto passado, perante o Confiança. A diferença é que, em Sergipe, os alvirrubros tinham menos um em campo e se seguravam tendo a vantagem no placar.

No fim, o Náutico teve de se contentar em segurar o 1x1 na Paraíba para chegar ao sexto jogo invicto na Série C.



Ficha técnica

Botafogo-PB 1

Mota; Ricardo Luz (Lucas Mendes), Pedro Carrerete, Lucas Santos e Zé Mario; Wesley Dias (Marcon Antônio), Netinho, Gerson Magrão (Rogerinho) e Mateus Anderson; Jailson (Bismark) e Tiago Reis (Moskito). Técnico: Felipe Surian

Náutico 1

Vagner; Odivan, Denilson e Rennan Siqueira; Victor Ferraz, Jean Mangabeira, Souza, Gabriel Santiago (Regis Tosatti) e Diego Matos; Paul Villero (Thiaguinho) e Jael (Júlio). Técnico: Fernando Marchiori

Local: Almeidão (João Pessoa/PB)
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ). Assistentes: Gustavo Mota Correia e Raphael Carlos de Almeida Tavares dos Reis (ambos do RJ)
Gols: Jael (aos 38 do 1ºT), Bismark (aos 7 do 2ºT)
Cartões amarelos: Netinho, Zé Mário, Ricardo Luz (B); Souza, Gabriel Santiago, Thiaguinho (N)

 

Veja também

Copa América: EUA estreia com vitória tranquila sobre a Bolívia
Copa América

Copa América: EUA estreia com vitória tranquila sobre a Bolívia

Palmeiras vence 5ª seguida com brilho de Estêvão, contra o Juventude
Campeonato Brasileiro

Palmeiras vence 5ª seguida com brilho de Estêvão, contra o Juventude

Newsletter