Náutico recebe Juazeirense em dia de festa pelo hexa

Há 50 anos, Náutico vencia o Sport por 1x0 e se sagrava hexacampeão estadual

Jhonnatan comemora gol contra o GloboJhonnatan comemora gol contra o Globo - Foto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

O Náutico encara o Juazeirense, neste sábado, na Arena de Pernambuco, com o objetivo de se aproximar ainda mais da classificação para as quartas de final da Série C. Meio século atrás, o clube também entrou em campo, mas o adversário era outro. O local também e a meta também eram diferentes. O Timbu de 2018 quer fazer história. O de 1968 já fez. Antes de a bola rolar, os alvirrubros estarão com clima de nostalgia. Há 50 anos, os pernambucanos venceram o Sport por 1x0 nos Aflitos e conquistaram o hexacampeonato estadual - feito ainda inalcançado pelos rivais. Lembrança que serve de motivação para a geração atual trilhar um novo caminho de vitórias.

"É sempre bom ressaltar o hexa e quem o conquistou. Nós temos essa oportunidade de voltar à Série B e participar de um processo em que podemos também marcar nossa história aqui”, afirmou o técnico Márcio Goiano. Para a festa não ficar somente no pré-jogo, o Náutico rechaça qualquer clima de empolgação exacerbada. A invencibilidade de seis partidas, com cinco vitórias e um empate, além da segunda posição, com 23 pontos, tornou os pernambucanos favoritos no confronto. Mas o discurso é cauteloso.

“Não estamos classificados ainda e sabemos a importância desse jogo. O Juazeirense teve mudança de treinador (Evandro Guimarães), conseguiu um empate importante contra o Globo/RN, fora de casa, e venceu o líder (Atlético/AC) do campeonato por 4x0. Vamos pressioná-los, mas com inteligência”, alertou.

O Náutico tem apenas uma indefinição no time titular. Voltando aos treinamentos após uma lesão na coxa esquerda, o meia Lelê pode ganhar um espaço no setor ofensivo. Caso isso aconteça, três atletas correm risco de perder a vaga: Dudu, Robinho e Ortigoza. A tendência é que o primeiro fique no banco de reservas.

Juazeirense

Na oitava posição, com 16 pontos, o Juazeirense vive sensações ambíguas. O clube tanto pode alcançar o G4 do Grupo A como também ser rebaixado à Série D. Para terminar na parte de cima da tabela, a equipe precisa embalar uma sequência de vitórias e torcer pelo tropeço de clubes que estão acima na classificação, como Globo/RN (7º), Botafogo (6º), ABC (5º) e Confiança (4º). Se a meta for apenas fugir da queda, é preciso apenas secar Salgueiro (9º) e Remo, lanterna do torneio. Depois de encarar o Timbu, os baianos jogarão contra dois pernambucanos (Salgueiro e Santa Cruz), além do Botafogo/PB.

Ficha técnica

Náutico
Bruno; Bryan, Camutanga, Sueliton e Assis; Josa, Jhonnatan e Luiz Henrique; Dudu (Lelê), Ortigoza e Robinho. Técnico: Márcio Goiano

Juazeirense
Tigre, Capone, Emílio, Alysson, Deca; Júnior Gaúcho, Rodolfo Potiguar, Jussimar, Juninho Tardelli, Toni Galego e Salatiel. Técnico: Evandro Guimarães

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço de Mata/PE)
Horário: 17h
Árbitro: Diego da Silva Castro (PI). Assistentes: Mauro Cezar Evangelista de Sousa e Alisson Lima Damasceno (ambos do PI)
Transmissão: Esporte Interativo

Leia também:
Com dúvida no ataque, Goiano não confirma time que pega Juazeirense
Comissão Paritária do Náutico atualiza andamento das obras nos Aflitos

Veja também

Dinamarquês Eriksen está consciente após cair desacordado em jogo da Eurocopa
Esportes

Dinamarquês Eriksen está consciente após cair desacordado em jogo da Eurocopa

Jogo entre Dinamarca e Finlândia é interrompido após o meia Christian Eriksen desmaiar em campo
Esportes

Jogo entre Dinamarca e Finlândia é interrompido após o meia Christian Eriksen desmaiar em campo