Náutico: Trunfos da situação para ser aclamada no Timbu

Austeridade, volta aos Aflitos e conquistas: Edno e Diógenes colecionam êxitos

Dirigentes devem permanecer para biênio 2020/2021Dirigentes devem permanecer para biênio 2020/2021 - Foto: Léo Lemos/Náutico

A chapa “Pra cima Náutico”, encabeçada pela atual gestão, formada pelo presidente Edno Melo e seu vice, Diógenes Braga, foi lançada ontem, no bar Centenário, na Zona Norte do Recife. No discurso, um misto de cautela ao pregar a possibilidade de um bate-chapa, mesmo com a situação tendo amplo apoio dos alvirrubros, e confiança ao destacar os feitos alcançados nos dois primeiros anos à frente do Executivo. A Folha de Pernambuco separou os trunfos que o atual grupo político possui visando aclamação para o biênio 2020/2021.

Austeridade financeira

O termo acima foi, de longe, o mais citado antes e durante a primeira gestão de Edno Melo e Diógenes Braga. Tirar a fama de “mau pagador” do Náutico e adotar a postura dos pagamentos em dia foi o foco do Executivo. Nada de orçamentos extrapolando as receitas, elenco com salários inflados ou investimentos acima do recomendado pelo departamento financeiro. Arcando com os débitos de forma organizada, os dirigentes recuperaram a confiança de atletas, clubes e empresários no mercado.

Aflitos

Voltar ao Aflitos foi o primeiro grande título alcançado pela gestão. Após atuar entre 2013 e 2018 na Arena de Pernambuco, o Timbu iniciou o processo de reestruturação do estádio, captando o valor necessário graças a um investidor privado, além da doação dos torcedores. Em dezembro do ano passado, enfim, o estádio foi reaberto. Neste ano, foi um dos pilares na campanha alvirrubra do acesso à Série B e título da Série C.

Conquistas

Duas coisas incomodavam os torcedores do Náutico: o jejum de 13 anos sem um troféu e a incômoda permanência na Série C. Um dos problemas foi resolvido no primeiro ano da gestão, com o título do Campeonato Pernambucano 2018. O segundo também poderia ter acontecido na mesma temporada, mas o Timbu caiu nas quartas de final do torneio, perante o Bragantino. No ano seguinte, os alvirrubros comemoraram em dobro. Além do acesso à Série B, conquistado após uma recuperação heroica nos minutos finais, com direito à penalidades, os pernambucanos vibraram com a taça da terceira divisão, primeira conquista nacional do clube.

Manutenção do perfil administrativo

Diferente de 2017, quando precisou contar com o voto de confiança dos alvirrubros após as promessas de um novo modelo de gestão para o clube, Edno Melo e Diógenes Braga já possuem a confiança da torcida ao provarem na prática tudo que foi dito. Uma nova chapa tem até o dia 8 de novembro para se inscrever e tentar derrotar a atual gestão.

Leia também:
Náutico renova com Josa e Diego Silva
Gestão do Náutico lança chapa para reeleição

Veja também

Santa Cruz e Salgueiro definem novo campeão estadual nesta quarta
Campeonato Pernambucano

Santa Cruz e Salgueiro definem, esta noite, o novo campeão estadual

De olho no Brasileiro, Sport se despede do Estadual contra o Petrolina
Campeonato Pernambucano

De olho no Brasileiro, Sport se despede do Estadual contra o Petrolina