Náutico visita Bahia por quebra de tabu e recuperação

Timbu está em situação desconfortável na Copa do Nordeste e precisa vencer o Tricolor de Aço em seus domínios

Roberto Fernandes, técnico do Náutico Roberto Fernandes, técnico do Náutico  - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Na terceira colocação do Grupo C da Copa do Nordeste, com apenas um ponto, o Náutico está em situação incômoda no torneio. Acima apenas do Altos/PI, lanterna por conta do saldo de gols, o Timbu encara o vice-líder Bahia, com três pontos, na Arena Fonte Nova, em busca de uma reabilitação.

Mais do que um triunfo para ficar momentaneamente na zona de classificação à fase de mata-mata do Regional, o Timbu definiu sua projeção para a série de compromissos restantes da etapa inicial. A primeira das quatro “finais” começa nesta quinta-feira (22).

“Temos quatro jogos para vencermos três. Se fizermos isso, vamos chegar a 10 pontos. Dificilmente não classificaríamos. Em um grupo de quatro equipes, classificando duas, para não passar com 10 somente se o último colocado zerar e todos ganharem dele. E isso não está acontecendo com o Altos. Temos dois jogos em casa e dois fora. Ganhando três, estamos dentro. Se a gente perder para o Bahia, fica difícil, mas vencendo as duas seguintes em casa, jogaríamos pela classificação contra o Altos fora”, explicou o técnico Roberto Fernandes. O atual líder é o Botafogo/PB, com nove pontos.

O jogo diante do Náutico será o primeiro do Bahia após a polêmica no clássico baiano diante do Vitória, no último fim de semana, pelo Estadual. O Ba-Vi terminou com uma confusão generalizada entre os atletas dos dois clubes, com agressões e muitas expulsões. Uma situação que, na visão de Roberto, não influenciará no confronto.

Leia também:
Torcedor que foi ao Ba-Vi terá ingresso grátis contra Náutico
Ba-Vi tem brigas, nove expulsos e final antecipado
Náutico detalha projeto de reestruturação dos Aflitos
Náutico decidirá fora na 3ª fase da Copa do Brasil

“Isso não atrapalhará. Eles vêm se arrumando na temporada. Guto (Ferreira, técnico) tem procurado organizar a equipe, que tem potencial de Série A, com jogadores que o nosso torcedor gostaria de ter aqui. O Botafogo não está na liderança de graça, mas o time de maior obrigação a terminar em primeiro é o Bahia. Será uma partida em que os dois times vão entrar em busca do resultado. Se pensarmos apenas no empate, nós ficaremos perto da derrota. Temos que procurar a vitória”, declarou.

Ortigoza
Com um gol marcado e uma assistência, o atacante Ortigoza mostrou um bom cartão de visitas na vitória do Náutico por 2x1 diante do Afogados, pelo Campeonato Pernambucano. Como esperado, o atleta foi relacionado para o confronto pelo Nordestão, mas deve começar no banco de reservas. “Ele não tem condição de jogar 90 minutos. Se iniciar jogando contra o Bahia, terei que substituí-lo. Se não começar, posso usá-lo quando o Bahia estiver mais desgastado”, disse o treinador. Em compensação, a equipe voltará com os titulares, poupados no Estadual.

Tabu
Mais do que os três pontos que podem colocar o clube na zona de classificação à próxima fase da Copa do Nordeste, o Náutico pode colocar um ponto final em um longo tabu. Diante do Bahia, na Arena Fonte Nova, o Timbu pode vencer o rival pela primeira vez como visitante.

Em 19 partidas na casa do Tricolor de Aço, os pernambucanos colecionaram seis empates e 13 derrotas. No último encontro dos clubes, na Arena Fonte Nova, pela Série B 2016, empate em 0x0. 

Dúvida
No Bahia, o técnico Guto Ferreira ganhou um problema de última hora para escalar o time. O goleiro Douglas cortou o pé em casa e virou dúvida para a partida. Anderson pode pintar entre os titulares. No mais, o Tricolor de Aço deve manter a base do jogo anterior. O setor ofensivo é a maior arma da equipe, com Zé Rafael e Vinícius no meio, além de Élber, Edigar e Kayke na frente.

Ficha do jogo:

Bahia
Anderson; Nino, Tiago, Lucas, Mena; Gregore, Vinícius e Zé Rafael; Élber, Edigar e Kayke. Técnico: Guto Ferreira

Náutico
Bruno; Thiago Ennes, Breno, Camutanga e Kevyn; Negretti, Josa e Júnior Timbó; Medina, Wallace Pernambucano e Fernandinho. Técnico: Roberto Fernandes

Local: Arena Fonte Nova
Horário: 21h45 
Árbitro:
Caio Max Augusto Vieira (RN) 
Assistentes:
Lorival Candido das Flores e Luis Carlos de França Costa (RN)
Transmissão: TV Jornal e Esporte Interativo

Veja também

Com classificação encaminhada, Martelotte garante seriedade: "Não vamos relaxar nem desconcentrar"
Santa Cruz

Com classificação encaminhada, Martelotte garante seriedade: "Não vamos relaxar nem desconcentrar"

Santa Cruz vence Botafogo/PB por 1 a 0 e alcança marca histórica de 27 pontos na competição
Série C

Santa Cruz vence Botafogo/PB por 1 a 0 e alcança marca histórica