Futebol

Com gols nos acréscimos, Náutico arranca empate diante do Ypiranga

Com reação incrível, Timbu foi buscar um ponto no Sul e, com o 3x3, chegou ao quarto jogo seguido sem tropeços como visitante na Série C

Náutico em jogo contra o YpirangaNáutico em jogo contra o Ypiranga - Foto: Tiago Caldas/CNC

Em três minutos, o Náutico mudou a história. De “time apático” a "guerreiro", que buscou uma reação milagrosa. De uma derrota de 3x1 até os 45 do segundo tempo para um empate em 3x3. De fim de fase invicta como visitante para ampliação da mesma, com o quarto jogo seguido sem derrotas fora de casa na Série C do Campeonato Brasileiro. O Ypiranga-RS vacilou - dirão os gaúchos. Mas, nos acréscimos, o Timbu tomou o protagonismo do enredo e levou um ponto suado do Colosso da Lagoa, nesta segunda (10). O Alvirrubro termina em sexto, com 19 pontos, e encara o Figueirense na próxima rodada, sábado, nos Aflitos.

Vacilar diante do vice-artilheiro da Série C é pedir para tomar gol. Aos 16 minutos do primeiro tempo, quando Danilo deixou a bola passar por baixo dos pés, o atacante Erick Farias teve o campo livre para avançar. Com frieza, o camisa 7 tocou com categoria para vencer Vágner e abrir o placar no Colosso da Lagoa.

O gol do Ypiranga não foi um acidente de percurso ou algo fora da curva. Foi a consequência de uma equipe que era superior. Aos 27, a vantagem foi ampliada. Erick novamente fez o que quis contra Danilo e deu a assistência para Jonathan Ribeiro fazer 2x0.

Curiosamente, no momento de maior fragilidade do Náutico, a equipe conseguiu diminuir. Gol de quem estava sem marcar há quase quatro meses. Após cruzamento de Berguinho, Paul Villero dominou e bateu no canto para reanimar os alvirrubros.

Com Elton e Bryan nas vagas de Danilo e Berguinho, o técnico Fernando Marchiori buscou consertar os erros defensivos e aumentar o ímpeto pelos lados em busca do empate. Mas quem se aproveitou das costas dos laterais foi Jonathan Ribeiro. Foi dele o cruzamento na medida para William Barbio completar de cabeça e anotar o terceiro dos gaúchos.

Dito tudo isso, agora é hora de falar da reação alvirrubra. Bem rápido, assim como foi em campo. Aos 45, Alisson Santos, de fora da área, diminuiu o placar. E, dois minutos depois, Victor Ferraz fez o inimaginável: o gol de empate, que evitou o tropeço dos pernambucanos.

 

Ficha técnica

Ypiranga-RS 3
Caíque; Lucas Lopes, Heitor, Windson e Ávila (Ivan); Clayton (MV), Lorran e J.Ribeiro; Erick Farias, William Barbio (Tito) e João Pedro (Ralf).Técnico: Luizinho Vieira

Náutico 3
Vágner; Victor Ferraz, Danilo (Elton), Odivan e Rennan Siqueira; Jean Mangabeira, Souza, Berguinho (Bryan) e Eduardo (Alisson Santos); Paul Villero (Matheus Carvalho) e Jael (Jeam). Técnico: Fernando Marchiori

Local: Colosso da Lagoa (Erechim/RS)
Árbitro: Davi de Oliveira Lacerda (ES). Assistentes: Pedro Amorim de Freitas e Adilson Gomes de Oliveira (ambos do ES)
Gols: Ericky Farias (aos 16 do 1ºT), J. Pedro (aos 27 do 1ºT), Paul Villero (aos 31 do 1ºT), William Barbio (aos 17 do 2ºT), Alisson (aos 45 do 2ºT) e Victor Ferraz (aos 47 do 2ºT)
Cartões amarelos: Windson, Clayton (Y); Souza, Bryan (N)

 

Veja também

Sport informa que obra da Ilha do Retiro deve ser concluída em setembro
Sport

Sport informa que obra da Ilha do Retiro deve ser concluída em setembro

Pernambucana é campeã do Pan-Americano com a Seleção Brasileira
Futebol

Pernambucana é campeã do Pan-Americano com a Seleção Brasileira

Newsletter