Aflitos receberá primeiro clássico pós-reabertura
Aflitos receberá primeiro clássico pós-reaberturaFoto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco

Primeiro clássico disputado nos Aflitos depois da reabertura do estádio. Primeiro Clássico das Emoções pós-fracasso na Série C. Wallace, Jorge Henrique e Robinho de um lado. Augusto, Elias e Pipico de outro. Múltiplos atrativos para alvirrubros e tricolores marcarem presença no duelo entre Náutico e Santa Cruz, neste sábado, pela Copa do Nordeste. Em grupos diferentes, mas com campanhas idênticas, Timbu e Tricolor se encontram em busca de aumentar a sequência de invencibilidade na temporada (ambos não perdem há três jogos)e desbancar um rival.

O último encontro de Náutico e Santa nos Aflitos aconteceu em 2013, pelas semifinais do Campeonato Pernambucano. O Timbu venceu por 2x1, mas quem passou à final foi o Tricolor, conquistando o título em cima do Sport. Quem estava no elenco alvirrubro na época era o volante Josa. O marcador, contudo, não estará presente no reencontro. Com uma lesão no músculo psoas, que dá sustentação ao corpo, o jogador foi vetado pelo departamento médico. Jiménez será o substituto. Assis, com uma contusão na coxa esquerda, será substituído por Gabriel Araújo.

“No último clássico (contra o Sport), nós tivemos alguns erros e precisamos minimizar isso agora”, disse Goiano. Nas demais posições, a tendência é que a única novidade seja o retorno de Sueliton, poupado contra o Vitória/PE. Diego Silva e Rafael Ribeiro brigam pela outra vaga na zaga. Do meio para frente, o Náutico deve ter Luiz Henrique, Fábio Matos, Jorge Henrique, Robinho e Wallace Pernambucano. Por falar no “tanque” alvirrubro, o jogador de 32 já balançou as redes seis vezes em sete jogos. É não somente o artilheiro do clube na temporada como também um dos maiores goleadores do Brasil no início de 2019, ficando atrás apenas de Edson Cárius, do Ferroviário, com 10 tentos.

Do lado tricolor, não bastasse o ótimo início de temporada da equipe, o torcedor coral tem bons motivos para mostrar otimismo no Clássico das Emoções. Embora tenha feito mistério quanto ao time que irá levar a campo, o treinador Leston Júnior deve contar com os principais titulares do Santa Cruz para o duelo. No meio da semana  passada, na vitória sobre o Petrolina (2x1), o comandante coral entrou com um time praticamente reserva para dar descanso aos titulares. Além disso, o treinador também deve ter à disposição o lateral-esquerdo Bruno Ré.  Em recuperação de uma lesão na coxa direita, o jogador pode até entrar de frente, deixando Raphael Soares como opção no banco de reservas.

Além disso, o centroavante Pipico, que perdeu o início de temporada também por lesão também tem boas chances de atuar como titular. O atleta foi expulso ainda no primeiro tempo do jogo contra o Petrolina, mas como o duelo aconteceu pelo Campeonato Pernambucano, o atacante está liberado para jogar o Clássico das Emoções.

Ainda que o Tricolor esteja em melhor momento do que o rival, o treinador do Santa não vê sua equipe em vantagem. "As duas equipes chegam iguais. É jogo diferente, mexe com todo mundo: profissionais, torcida, cidade. Os times chegam muito próximos em função do nível, pelo trabalho que é desenvolvido. Esperamos ter êxito em cima daquilo que vamos propor", destacou.

Torcida única

Durante a semana, o Náutico solicitou junto ao Ministério Público de Pernambuco e a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) um pedido para que o Clássico das Emoções tivesse torcida única dos mandantes, por conta das cenas de violência antes, durante e depois do jogo entre o Timbu e o Fortaleza, pela Copa do Nordeste. Uniformizadas das equipes entraram em confronto, provocando tumulto (a organizada dos cearenses é coligada com a Inferno Coral, do Santa). O pedido dos alvirrubros, contudo, foi negado e o jogo terá presença das duas torcidas.

Leia também:
Náutico fecha com novo patrocinador para 2019
Santa Cruz deve ir com força máxima contra o Náutico

veja também

comentários

comece o dia bem informado: