Bruno, goleiro do Náutico
Bruno, goleiro do NáuticoFoto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

Até o empate em 1x1 com o Santa Cruz, no Arruda, pela Copa do Brasil, que culminou na desclassificação na segunda fase, o Náutico precisou conviver com duras críticas com relação ao desempenho da defesa. Foram 15 gols em 11 jogos. Nos últimos quatro confrontos, porém, o Timbu conseguiu corrigir algumas falhas no setor com mudanças promovidas pelo técnico Márcio Goiano.

Na lateral esquerda, sem contar com o lesionado Assis, Goiano testou Gabriel Araújo na função. O reserva não agradou e o volante Josa foi improvisado, agradando o treinador. Na direita, André Krobel perdeu espaço para o prata da casa Hereda. A outra alteração foi na zaga, com Rafael Ribeiro formando a dupla defensiva com Sueliton.

“A gente começa a marcar desde o ataque e tem a ajuda dos volantes e laterais. Quando perdemos poucas bolas e não damos espaços aos contra-ataques, isso ajuda a zaga também. Márcio está procurando a melhor dupla de zaga e na visão dele eles estão melhores. Para mim não faz muita diferença, mas ele é o treinador e sabe o melhor pra mim”, citou o goleiro Bruno, tecendo elogios também para os laterais.

“Josa é o termômetro do time, ajudando bastante. Reclamando quando tem que reclamar. Jogador experiente que ajuda a gente. Ofensivamente ele não contribui tanto, mas defensivamente sim. Já Hereda começou agora, mas está indo bem. Fez gols e ajudou muito na marcação. Esse quarteto precisa se entrosar pra defender ainda mais o Náutico”, completou.

Ao todo, o Náutico conta atualmente com sete pratas da casa no time titular. Além de Bruno, o Timbu tem Hereda, Rafael Ribeiro, Luiz Henrique, Robinho, Odilávio e Thiago. Com tantos garotos no grupo, o camisa 1 ressaltou a importância da torcida ter paciência com os mais novos.

“A torcida precisa ter mais paciência com quem vem da base. Estou há sete anos aqui e quando alguém sobe, ela pega bastante no pé. O Náutico provou que a base é forte com Erick, Jefferson, comigo que fui campeão. Precisamos valorizar isso, assim como os demais clubes de Pernambuco precisam”, pontuou.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: