Técnico do Náutico, Márcio Goiano
Técnico do Náutico, Márcio GoianoFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O discurso dos jogadores do Náutico na saída de campo após a derrota por 1x0 para o Sport, nos Aflitos, no duelo de ida da final do Campeonato Pernambucano, foi um misto de lamentação pelo resultado e confiança em uma recuperação no confronto da volta, domingo (21), na Ilha do Retiro. Pensamento semelhante ao do técnico Márcio Goiano. Mesmo reconhecendo a superioridade do adversário na partida, o comandante ressaltou que acredita no título alvirrubro.

“Tínhamos nossa estratégia. Jogando em casa, nos sabíamos que não podíamos errar. O adversário, pela postura, tem jogadores rápidos na parte ofensiva. Acabamos com a ligação direta e a equipe deles ganhou as bolas. Se for pegar numero de desarmes, eles desarmaram mais que a gente e dificultaram nossa saída de bola. Quando equilibramos um pouco mais, a gente acabou se precipitando em um lance nosso no ataque. Tivemos o erro de passe e eles fizeram o gol. Eles saíram na frente, mas temos 90 minutos para buscar o gol. Está tudo em aberto”, disse.

“Sou uma pessoa muito positiva. O mais importante é ter tranquilidade, mostrar onde erramos e trabalhar durante a semana para evoluir. Não acredito em muita mudança do adversário para o próximo jogo. Temos uma leitura boa do time deles. Teremos que nos expor mais, mas isso faz parte. Precisamos de atitude para reverter a situação”, completou.

Goiano também evitou tecer mais críticas ao trio de arbitragem do jogo. No gol leonino, marcado por Ezequiel, o lateral-esquerdo Sander, autor da assistência, estava impedido. “Soubemos que ele estava em posição irregular. Infelizmente perdemos essa batalha, mas podemos ir lá e fazer o gol, igualando o jogo”, declarou.

Leia também:
Dirigente do Náutico lamenta erro de arbitragem e falta de VAR
Sport vence Náutico por 1x0 nos Aflitos

veja também

comentários

comece o dia bem informado: