Wallace, atacante do Náutico
Wallace, atacante do NáuticoFoto: Léo Lemos/Náutico

Escalar os 11 titulares do Náutico para o jogo de volta da final do Campeonato Pernambucano é a missão do técnico Márcio Goiano. E o passatempo de muitos alvirrubros que esperam ver em campo o chamado “time ideal” para superar o Sport na Ilha do Retiro e faturar o título. Como de praxe, o treinador deve manter o mistério até o fim. O clube optou até por não divulgar o resultado do exame de imagem do meia Maylson e dos atacantes Odilávio - ambos estão com dores na coxa, seguem foram dos treinamentos e dificilmente conseguirão ficar à disposição. Com isso, tudo indica que, enfim, Wallace Pernambucano voltará a ser titular. Justamente no Clássico dos Clássicos mais importante de 2019.

No treinamento, Wallace foi escalado ao lado de Thiago e Robinho no ataque. E, mesmo que Odilávio seja relacionado, o prata da casa dificilmente começará jogando, já que ficou fora de duas atividades importantes da semana.
Wallace não começa jogando desde a eliminação do Náutico na Copa do Brasil, nos pênaltis, para o Santa Cruz, no dia 20 de fevereiro. Não por queda técnica, diga-se. O jogador sofreu uma lesão no joelho esquerdo e desfalcou o clube por cinco partidas. No retorno, porém, ficou como opção no banco por conta da boa fase de Odilávio. Para uma decisão em que o Timbu precisa ganhar por dois gols de diferença para ser campeão, a presença do artilheiro do clube em 2019, com oito bolas na rede, seria um reforço e tanto.

Nas demais posições, algumas lacunas precisam ser preenchidas. Na defesa, a dúvida é sobre o retorno do zagueiro Sueliton. No último treinamento, o jogador esteve entre os reservas, com Camutanga e Diego Silva mantidos no setor. Bruno e Hereda seguem intocáveis. Na esquerda, uma das possibilidades seria improvisar novamente Josa, função feita durante o período em que Assis estava machucado. Mas, julgando também pelo último treino, a lateral esquerda deve ficar com seu atleta de origem.

O meio-campo é a área com mais possibilidades de mudança. Josa, Luiz Henrique e Jorge Henrique formaram o trio no jogo de ida. No treino, Goiano testou Danilo Pires no lugar de Luiz - uma surpresa, já que o prata da casa é o único atleta utilizado em todos os confrontos do Náutico em 2019. Se for liberado, Maylson também pode entrar na briga por um espaço no time.

Leia também:
Náutico se inspira em vitória contra o Ceará para final diante do Sport

veja também

comentários

comece o dia bem informado: