Dal Pozzo, técnico do Náutico
Dal Pozzo, técnico do NáuticoFoto: Léo Lemos/Náutico

Para chegar à final da Série C do Campeonato Brasileiro 2019, o Náutico precisará se inspirar em Icasa e Guarani, repetindo um feito que apenas os dois clubes alviverdes conseguiram na história da competição, considerando o atual modelo de disputa, a partir de 2012. Somente cearenses e paulistas se classificaram para a decisão após perderem fora de casa no duelo de ida das semifinais. Como o Timbu foi derrotado por 2x1 para o Juventude, no último domingo, no Alfredo Jaconi, uma vitória simples na volta, nos Aflitos, no próximo domingo, levará a definição do classificado para as penalidades. Triunfo por dois gols de diferença garante vaga direta aos pernambucanos na briga pelo título. Um empate assegura o Papo no mata-mata final.

Em 2012, Icasa e Paysandu se encontraram nas semifinais da Série C. Na Arena Verde, em Paragominas/PA, o Papão venceu por 3x2. O detalhe é que os paraenses abriram 3x0 de vantagem no primeiro tempo, mas os cearenses reagiram e, com dois gols na etapa final, diminuíram o prejuízo. No Romeirão, o alviverde ganhou por 2x1. Como na época havia o critério de gol qualificado no torneio, o clube avançou para a decisão e ficou com o vice-campeonato. O Oeste foi o campeão da edição.

Ainda mais impressionante foi o caso de 2016. No jogo de ida das semifinais, o ABC atropelou o Guarani. Goleada por 4x0 no Frasqueirão e aquela sensação de “99%” de missão cumprida. Uma semana depois, o Bugre transformou 1% de esperança em milagre. Com três de Fumagalli, ex-Sport, e o tento final de Pipico, hoje no Santa Cruz, os paulistas massacraram os potiguares, ganhando por 6x0. A final foi perante o Boa Esporte e o título ficou com os mineiros.

Leia também:
Vai e vem: Náutico terá retorno de Diego e desfalque de Camutanga
Confira os melhores momentos da semifinal Juventude x Náutico

veja também

comentários

comece o dia bem informado: