Dal Pozzo, técnico do Náutico
Dal Pozzo, técnico do NáuticoFoto: Léo Lemos/Náutico

O catarinense Gilmar Dal Pozzo por muito pouco não deixou o Náutico, após o acesso à Série B, e retornou ao seu estado de nascimento. Por meio de sua assessoria de imprensa, o treinador confirmou que recebeu convites para treinar Chapecoense, na Série A, e Figueirense, na Série B. Ambos na zona de rebaixamento em suas respectivas competições. Dal Pozzo, porém, declinou das propostas e optou por permanecer no Timbu para a sequência da Série C, vislumbrando uma continuação do trabalho para a Segundona de 2020.

“Estou muito feliz no Recife e sinto que o trabalho ainda não terminou. Conquistamos o acesso, o objetivo inicial, mas quero ser campeão e para isso precisamos trabalhar fortes para virar a vantagem aberta pelo Juventude na primeira semifinal, a fim de chegarmos à final da Série C. Realmente recebi o convite da Chapecoense na semana passada e do Figueirense na última terça (17). Agradeci ambos pela lembrança, dentro do respeito que tenho para com as agremiações, inclusive num dos casos com toda uma história escrita em campo. Todos sabem que minha residência há alguns anos é em Florianópolis e quando optei pela cidade justamente almejava estar próximo de possíveis clubes do estado para realizar um trabalho. Agora, no contexto que eu me encontro, com quem me abriu as portas para uma retomada também na carreira, não tem a mínima possibilidade de abandonar o Náutico”, afirmou o técnico, em nota.

Leia também:
“Joguei no Náutico e sei da força deles” , diz Eltinho
Juventude só venceu um dos últimos oito jogos fora de casa


Essa é a segunda passagem da Dal Pozzo pelo Náutico. A primeira foi entre os anos de 2015 e 2016. O treinador chegou para substituir o técnico Lisca, na Série B, e quase conseguiu o acesso à Série A, terminando na quinta posição. Na temporada seguinte, o profissional foi demitido após ser eliminado nas semifinais do Campeonato Pernambucano, para o Santa Cruz, e na Copa do Brasil, ante Vitória da Conquista/BA.

Em 2019, Dal Pozzo foi contratado em maio, após demissão do então comandante do clube, Márcio Goiano. Com uma boa campanha dentro de casa e importantes resultados contra times do G4 do Grupo A, o Náutico terminou como líder da chave. Diante do Paysandu, nas quartas de final, levou a melhor nas penalidades em um jogo emocionante, conseguindo a classificação para as semifinais e, consequentemente, o acesso à Série B. Ao todo, somando as duas passagens, o treinador tem 61,7% de aproveitamento no clube, com 25 vitórias, 12 empates e 10 derrotas. Se conseguir avançar de fase, o catarinense de Quilombo chegará à marca de 50 jogos pelo Alvirrubro.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: