Diógenes Braga, vice-presidente do clube
Diógenes Braga, vice-presidente do clubeFoto: Léo Lemos/Náutico

Na semana passada, clubes das séries A e B do Campeonato Brasileiro definiram que os jogadores entrarão no período de férias a partir da quarta (1º) até o dia 20 de abril, por conta da paralisação dos torneios provocada pela pandemia do novo coronavírus. Porém, uma questão ficou em aberto para ser decidida individualmente entre instituições e elencos: a negociação salarial dos profissionais.

“Todos os clubes estão fazendo. A gente está conversando com eles (jogadores), sim. Não temos previsão para resolver isso, mas estamos tratando com bastante calma e tranquilidade", afirmou o vice-presidente do clube, Diógenes Braga. O Timbu tem atualmente uma folha salarial que gira em torno de R$ 600 mil.

Inicialmente, a Comissão Nacional de Clubes (CNC) solicitou uma redução de 50% no salário dos jogadores. Em seguida, baixou a proposta para 25%. Ambas rejeitadas pela Federação Nacional dos Atletas Profissionais (Fenapaf).

Leia também:
'Se Deus quiser, vai jogar a Série A em 2021', afirma vice do Náutico sobre Jean Carlos
Ex-dirigente do Náutico morre na Paraíba

veja também

comentários

comece o dia bem informado: