"Nem o café da manhã fica bom", diz Genilson após baques

Capitão do Santa Cruz, o zagueiro espera um amadurecimento do elenco e tira lições das eliminações precoces em 2018

Zagueiro Genílson tem 27 anosZagueiro Genílson tem 27 anos - Foto: Santa Cruz/Divulgação

Sereno, o zagueiro Genilson foi sincero na entrevista coletiva. Após uma nova eliminação precoce, desta vez nas quartas de final do Campeonato Pernambucano (pelo rival Sport) – antes disso já havia sido despachado logo na primeira fase da Copa do Brasil –, o capitão coral não escondeu a chateação e aproveitou para desabafar ao ser perguntado sobre os fracassos em três meses de temporada.

“Nem o café da manhã fica bom (depois da uma eliminação). Temos uma semana para trabalhar. Agora é buscar forças, se recuperar e conseguir a classificação para as quartas de final do Nordestão”, declarou um dos líderes do elenco tricolor.

Leia também: 

Santa Cruz pode ter volta de Augusto contra o Treze 

Eliminações precoces não alteram planos do Santa Cruz 

Sem desespero, direção deposita confiança em Júnior Rocha 

O que deixou Genilson mais triste foi a maneira como o Santa foi goleado pelo Sport por 3x0, na Ilha do Retiro, na última quarta-feira. Para ele, faltou o time encarnar o espírito de decisão. Além disso, admitiu que o Tricolor pagou o preço por não ter terminado a primeira fase do Estadual no G4, o que evitaria um clássico logo de cara.

“Fomos eliminados na Copa do Brasil e agora no Campeonato Pernambucano. São situações dolorosas. Na Copa do Brasil, saímos da competição de uma forma diferente e lutamos até o fim, mas erramos. No estadual, foi outra coisa. Não jogamos. Temos consciência e já pensamos o que fizemos de bom e de ruim. Pagamos caro também por não ficar entre os quatro primeiros. Agora é pensar na Copa do Nordeste”, afirmou.

Por fim, o defensor disse que as eliminações servem de lição para a sequência da temporada 2018 e espera o elenco com uma postura mais aguerrida em caso de novos mata-matas.

“Temos alguns aprendizados após as eliminações. Faltou guerrear mais no clássico. O espírito do time não foi o mesmo de outros jogos. Foi isso que deixou a gente chateado e poderíamos até perder, mas de outra forma. Serviu de lição. Queremos um amadurecimento para os próximos jogos decisivos”, pontuou.

Veja também

Na Arena, Sport perde para o Flu e amarga quinta derrota seguida
Brasileiro sub-20

Na Arena, Sport perde para o Flu e amarga quinta derrota seguida

São Bento tem surto de Covid e terá de escalar goleiro na linha pela Série C
Futebol

São Bento tem surto de Covid e terá de escalar goleiro na linha pela Série C