No aconchego de casa para embalar na LBF

Confiante com vitórias no Maranhão, Uninassau Basquete volta ao Recife para fazer estreia em casa, contra o Corinthians

Pernambucanas esperam repetir boas atuações, agora diante do Sampaio Corrêa Pernambucanas esperam repetir boas atuações, agora diante do Sampaio Corrêa  - Foto: Flávio Japa/arquivo folha

 

Após acumular duas vitó­rias contra o atual cam­peão da Liga de Bas­quete Feminino (LBF), Sam­paio Corrêa, no Maranhão, a Uninassau Basquete estará diante da sua torcida, hoje, no Recife, pela primeira vez na competição. Segun­da colocada, a equipe pernam­bucana encara o líder Corinthians Americana, dono de uma campanha perfeita até aqui.

O primeiro confronto da rodada dupla será às 20h (horário do Recife), no Centro Esportivo Salesiano. Os times voltam a se enfrentar no mes­mo horário e local, na próxima quinta-feira.

Com três vitórias em quatro partidas disputadas nesta 7ª edição da LBF, a Uninassau vai com força máxima para o duelo contra o alvinegro paulista. Para o confronto, o técnico Roberta Dornelas contará com força máxima, uma vez que todas as atletas do e­lenco estão à disposição. En­tre elas, a armadora cubana Inei­des Casanova, eleita a ces­tinha do jogo diante da Bo­lívia Querida, com 20 pontos, 11 assistências e sete rebotes recuperados.

“Estou muito ansiosa espe­rando o time do Corinthians. Mi­nha expectativa é fazer a mesma coisa que fiz em São Luís/MA. Muito melhor, já que o time espera cada dia mais positividade da minha parte. Farei o meu melhor, em assistências, na defesa, na pontuação, dando muito apoio a minha equipe”, disse Casanova.

Apesar de jogar em casa, a e­quipe pernambucana não te­rá vida fácil, visto que enfrentará o melhor time do campeonato nacional: o Corinthians vem de uma campanha de quatro jogos de invencibilidade. Entre os desta­ques estão a pivô Damiris, maior pontuadora da equipe na vitória diante do Blumenau Basquete (SC), em Ameri­cana/SP, e a norte-america­na Brandie Baker, dona de 21 pontos e cinco rebotes na partida.

“O jogo entre Uninassau e Corinthians já se tornou uma rivalidade entre as cidades, Recife e Americana/SP. Hou­ve a mudança dos nomes, mas a estrutura da cidade é a mesma e as torcidas também. A expectativa é de um grande jo­go, como é normalmente um clássico nos esportes. Não vai ser diferente no basquete feminino. É uma partida de muito detalhe, o ataque já é conhecido pelas duas equipes, as defesas também”, analisou Dornelas.

O treinador também fez uma projeção para as duas equipes no torneio, mas espera levar a melhor na noite de hoje. “Acho que essas duas equipes podem fazer uma final no futuro, não seria nada estranho isso acontecer. Espero que tenhamos duas vitórias aqui para alcançar a liderança isolada do campeonato. Precisamos muito disso e da torcida”, afirmou o técnico Roberto Dornelas.

 

Veja também

Com homenagem à conquista do século passado, Sport divulga novos uniformes
Sport

Com homenagem à conquista do século passado, Sport divulga novos uniformes

Após City, outros quatro ingleses anunciam retirada da Superliga
Superliga

Após City, outros quatro ingleses anunciam retirada da Superliga