No Chile, futebol é suspenso mais uma vez por conta da crise social

Há dez dias, o Chile enfrenta a maior onda de protestos sociais dos últimos 30 anos

Torcedores carregam manifestante após protestoTorcedores carregam manifestante após protesto - Foto: AFP

O campeonato chileno de futebol foi suspenso pela terceira semana consecutiva devido aos protestos contra o governo que ocorrem em várias partes do país e que deixaram 20 mortos, informou nessa segunda-feira (28) a Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP).

A rodada, que seria disputada a partir da próxima quinta-feira (31), está suspensa, porque "as autoridades político-administrativas e policiais do Chile disseram que as condições de segurança não estão garantidas para permitir o desenvolvimento normal de grandes eventos esportivos nos próximos dias", segundo o comunicado.

As constantes suspensões deixam em aberto a definição do torneio nacional, que atualmente é liderado pela Universidad Católica e que está a um jogo do título, a ser disputado contra o Colo Colo.

Leia também:
Como o futebol se uniu ao povo chileno em protestos contra o governo
Ex-técnico da seleção chilena, Sampaoli elogia protestos no país
Ingredientes da crise no Chile estão em toda América Latina

Há dez dias, o Chile enfrenta a maior onda de protestos sociais dos últimos 30 anos, além de uma onda de saques e incêndios em empresas que deixaram 20 mortos e mil feridos.

Veja também

Pernambucanos vencem potiguares e sobem na tabela, na Série D
Série D

Pernambucanos vencem potiguares e sobem na tabela, na Série D

Bayern vence Dortmund e conquista Supercopa da Alemanha
Futebol Internacional

Bayern vence Dortmund e conquista Supercopa da Alemanha