No Sport, última rodada será de paz política e caldeirão quente

Blocos que vão disputar eleição suspendem campanha para clube focar apenas em jogo decisivo contra Figueirense

Luciano Bivar (PSL) é considerado dono da sigla, tendo fundado o partido em 1994Luciano Bivar (PSL) é considerado dono da sigla, tendo fundado o partido em 1994 - Foto: Julya Caminha/Folha de Pernambuco

 

Aconteceu o que tanto os cardiopatas da Pra­ça da Bandeira temiam. Com quatro balas na agulha, o Sport errou três e agora tem apenas mais um tiro para acertar o alvo que garante a sua permanência na elite nacional. A situação é tão delicada que uniu até mesmo os próximos adversários nas urnas.

Chegando a um consenso de que o momento é de foco exclusivo na decisão con­tra o Figueirense, domingo (4), na Ilha do Retiro, os blocos políticos de situação e oposição, liderados por Arnaldo Barros e Wanderson La­cerda, respectivamente, acordaram de que não fariam campanha nesses próximos dias, só retornando a falar sobre o assunto após o duelo. Instalada a paz nos bastidores do clube, outro ponto anima os mais otimistas. Na segunda-feira (28), no primeiro dia disponibilizado para que fossem feitas as reservas dos sócios, que possuem gratuidade nesta reta final de Brasileirão, cerca de dez mil já haviam solicitado os seus bilhetes, com a expectativa sendo de casa cheia para esta decisiva rodada.

E o Leão precisa mesmo des­te Caldeirão. Nas vitórias contra Vitória e Ponte Preta, ambas por 1x0, a torcida fez to­da a diferença. Já diante do Cruzeiro vinha tudo dando certo, até o pênalti perdido por Diego Souza nos minutos finais do primeiro tempo e o gol anotado pela Raposa um minuto depois. Nos três jo­gos, foram cerca de 25 mil leo­ninos em campo empurrando a equipe, com esse número devendo ser maior neste domingo.

Necessitando da vitória para não depen­der dos demais resultados, o Leão vai precisar do apoio dos seus torcedores mais uma vez. “Sabemos que não é um momento bom, mas precisamos muito do nos­so torcedor neste momen­to. Com a ajuda deles tenho a certeza de que colocaremos um ponto final nesta permanência”, comentou o treinador Daniel Paulista, para em seguida exaltar o poder dos seus atletas em momentos complicados. “Contra o Vi­tória foi um episódio onde mostramos equilíbrio e matu­ridade. Temos jogadores experientes e isso é importante nestas situações”, finalizou.

Com o triunfo do Vitória on­tem, sobre o Coritiba, no Cou­to Pereira, a matemática do Sport não mudou muita coi­sa: é vencer de todo o jeito para não depender do resultado do jogo entre Fluminen­se x Inter. Caso vença o Figuei­rense, o Leão chegaria aos 47 pontos e não poderia ser mais alcançado pelo Colorado, que só pode chegar aos 45.

Na história dos pontos corridos, apenas cinco clubes entraram na zona de rebaixamento justamente na última rodada, com o Leão podendo ser o sexto a sofrer com essa “façanha”.

 

Veja também

Afogados empata em casa com o Guarany/CE
Série D

Afogados empata em casa com o Guarany/CE

Milan estreia na fase de gupos da Liga Europa com vitória sobre Celtic
FUTEBOL

Milan estreia na fase de gupos da Liga Europa com vitória sobre Celtic