No sufoco, Brasil vence a Costa Rica e respira na Copa

Diante de uma forte retranca costarriquenha, o Brasil só marcou nos acréscimos, com Philippe Coutinho e Neymar

Lance de Brasil x Costa Rica, pela segunda rodada do Grupo ELance de Brasil x Costa Rica, pela segunda rodada do Grupo E - Foto: AFP

Foi dramático. Com dois gols nos acréscimos, a seleção conseguiu a sua primeira vitória na Copa da Rússia nesta sexta-feira (22). Com gols de Phelippe Coutinho, aos 46 minutos, e Neymar, aos 52 minutos, o Brasil venceu a Costa Rica, por 2x0, em São Petersburgo.

O primeiro gol saiu de um cruzamento de Marcelo para Roberto Firmino, que escorou de cabeça para Gabriel Jesus. O ex-palmeirense não conseguiu dominar a bola, mas deixou na medida para Coutinho fazer o primeiro gol da partida, com chute de bico.

O segundo foi de Neymar, que aproveitou um cruzamento no contra ataque de Douglas Costa. No final, o atacante do Paris Saint-Germain comemorou a vitória chorando sentado no gramado.

Apesar do triunfo, a Seleção voltou a decepcionar. O time não teve criatividade para superar a retranca armada pela Costa Rica. Neymar chegou a ser dúvida por causa das dores no tornozelo direito. Antes do gol, ele teve um pênalti marcado pelo árbitro holandês Bjöm Kluipers, que acabou voltando atrás após consulto ao VAR (árbitro de vídeo). O Camisa 10 da Seleção havia simulado um puxão do adversário, na interpretação do juiz.

Leia também:
Presidente da Costa Rica liga para jogadores antes do jogo com Brasil
Policial holandês será árbitro de vídeo de Brasil x Costa Rica
Brasil aposta no equilíbrio para sobreviver na Copa 

Com o resultado, a Seleção soma agora quatro pontos. Às 15h (de Brasília), a Sérvia, que tem três pontos, joga contra a Suíça pela outra partida da segunda rodada do Grupo E. Os suíços, com quem os brasileiros empataram em 1x1 no último domingo (17), têm apenas um ponto, e a Costa Rica está zerada. Na quarta (27), o Brasil enfrenta a Sérvia, em Moscou, no final da fase de grupos.

A saída da bola pela Costa Rica deu a dimensão de sua estratégia na partida contra o Brasil. Quando o juiz apitou o início da partida, o atacante Urena recuou a bola direto para o goleiro Navas, que deu um chutão para a outra metade do campo. A Costa Rica queria ficar na defesa e surpreender o Brasil apenas nos contra-ataques.

O Brasil dominou desde o início, mas não encontrava chance de gol. Foi da Costa Rica o primeiro gol perdido. Aos 12min, Celso Borges chutou para fora ao receber a bola sozinho dentro da área após uma falha de Marcelo pela esquerda.

Fechada na defesa, a Costa Rica parava o Brasil na marcação e também com faltas. Neymar era o alvo preferido. O jogador do Paris Saint-Germain ficou dois dias fora dos treinos por causa de dores no tornozelo direito. Ele evitava as arrancadas.

Leia também:
Capitão da Costa Rica diz que jogará para vencer Brasil
Danilo é diagnosticado com lesão e Tite confirma Fagner  

Aos 25 minutos, Gabriel Jesus teve um gol anulado por impedimento. Ele havia recebido de Willian e acertado a meta de Navas, mas em posição irregular. A partir daí, as oportunidades começar a aparecer. Em seguida, Coutinho e Neymar fizeram boas jogadas, que quase abriram o placar. A Costa Rica não conseguiu mais chegar ao gol de Alisson.

A tranquilidade pedida por Tite ao time pareceu ter chegado ao final quando o árbitro holandês encerrou o primeiro tempo. Thiago Silva, capitão da equipe, Miranda, Marcelo e Neymar partiram para reclamar com o holandês no meio do gramado. Inconformado, o Camisa 10 ainda ficou esperando o árbitro na porta do vestiário e teve que ser contido por Marcelo.

Com o time sem produzir pela direita, Tite mexeu. No intervalo, ele tirou Willian e colocou Douglas Costa. Titular na lateral direita, Danilo se contundiu na véspera da partida. Sem ensaiar com os titulares, Fagner jogou na posição.

A mudança deu resultado no início. O time criou pelo menos três boas oportunidades de gol em menos de dez minutos. Navas começava a aparecer. O goleiro do Real Madrid fez uma bela defesa em chute de Neymar, aos 10 minutos. Na jogada seguida, ele defendeu um bom chute de Coutinho.

Apesar de dominar a partida, a Seleção continuava errando passes. Casemiro era um dos que mais falhava. Aos 23 minutos, Tite fez a segunda mudança no Brasil, colocando Firmino no lugar de Paulinho.

Leia também:
Neymar não jogará no "sacrifício", segundo Tite
Antes de susto, até Tite participa de aquecimento 

Dez minutos depois, Neymar ensaiou um pênalti, cometido por Gonzalez, que o encostou na área quando tentava tirar a bola do brasileiro. O atacante estava de frente para Navas, em condições de finalizar, antes de cair. A torcida do Brasil comemorou a marcação como um gol, mas o VAR fez o juiz voltar atrás para desesperos dos brasileiros.

Quando os torcedores já não acreditavam mais na vitória, Coutinho abriu o placar, aos 46 minutos. Na comemoração, Tite chegou a cair no gramado ao ser empurrado pelos goleiros reservas.

Em desvantagem, a Costa Rica desmontou sua retranca, e Neymar aproveitou para fazer o seu primeiro gol na Copa, em contra-ataque puxado por Douglas Costa. A seleção então cravou a vitória, para delírio da torcida brasileira, maioria no estádio.

Ficha do jogo

BRASIL 2
Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda, Marcelo; Casemiro, Paulinho (Firmino), Coutinho; Willian (Douglas Costa), Neymar e Gabriel Jesus (Fernandinho). T.: Tite

COSTA RICA 0 
Navas; Gamboa (Calvo), Duarte, Acosta, González, Oviedo; Guzmán (Tejada), Borges, Ruiz, Venegas; Ureña (Bolaños). T.: Óscar Ramírez

Local: Arena de São Petersburgo (Rússia)
Árbitro: Bjorn Kuipers (HOL)
Cartões amarelos: Coutinho e Neymar (BRA); Acosta (COS)
Gols: Coutinho (BRA), aos 45min, e Neymar (BRA), aos 52min do 2º tempo

Veja também

André prega evolução em sequência como titular
Futebol

André prega evolução em sequência como titular

Léo Gaúcho comemora volta aos gols pelo Santa
Futebol

Léo Gaúcho comemora volta aos gols pelo Santa