Série B

Nos Aflitos, Náutico perde para o Bahia e segue sem vencer na Série B

Ainda sem treinador, Timbu não conseguiu impor seu ritmo de jogo, apesar de ter maior posse de bola

Bahia venceu o Náutico por 1 a 0 nos Aflitos, pela segunda rodada da Série BBahia venceu o Náutico por 1 a 0 nos Aflitos, pela segunda rodada da Série B - Foto: Tiago Caldas/CNC

O Náutico ainda não conseguiu pontuar nesta Série B. Jogando em casa, nesta sexta-feira (15), o Timbu perdeu para o Bahia, por 1 a 0, e acumula duas derrotas em duas rodadas da competição. Na temporada, é a quarta seguida que a equipe alvirrubra não marca gol.

Sob o comando de Dudu Capixaba — que ocupa o cargo de treinador enquanto o Clube não contrata o substituto de Felipe Conceição — , o Náutico entrou em campo com a escalação "ideal". Na ânsia para vencer em casa, reencontrar o bom futebol e fazer as pazes com a torcida, a equipe pernambucana não conseguiu dominar o Tricolor de Aço, que passou a maior parte da partida com um jogador a menos.

Primeiro tempo

O Bahia abriu o placar de forma precoce, com Douglas Borel, aos 12 minutos do primeiro tempo. No entanto, o autor do gol havia levado um cartão amarelo ainda no segundo minuto de jogo. Na comemoração do gol, tirou a camisa e tomou o segundo amarelo, sendo expulso.

Se por um lado havia uma desvantagem no marcador, havia, do outro, uma superioridade numérica em uma partida recém-iniciada. Com mais posse de bola, o Timbu passou a investir no ataque, mas esse setor foi inoperante.

Abusando dos cruzamentos, a zaga do Esquadrão conseguia fazer todos os cortes. E quando furava a barreira Tricolor, o goleiro Danilo Fernandes impedia a comemoração Alvirrubra.

Segundo tempo

Para a etapa complementar, o Náutico voltou com mudanças. Ineficiente por cima, era a hora de tentar trabalhar a bola no pé. Mas, na prática, não houve muita mudança. Mesmo com mais posse de bola, a defesa do Bahia conseguia controlar as investidas alvirrubras.

Na metade do segundo tempo, a única vantagem do Timbu acabou se perdendo também, quando Djavan recebeu um cartão vermelho por uma falta dura em Emerson Santos.

No dez contra dez, o Bahia conseguiu crescer em volume e quase ampliou o placar, mas, diferente do ataque, a defesa alvirrubra não tomou sufoco, e o goleiro Lucas Perri foi pouco acionado. Já no final, os alvirrubros partiram para o abafa final, mas Danilo Fernandes frustrou as tentativas dos donos da casa.

Com a derrota, o Náutico ocupa momentaneamente a lanterna da Série B, enquanto o Bahia assume a liderança. Para o Timbu, a terceira rodada da segundona é já no próximo domingo (24), quando recebe o Operário/PR. O Bahia volta a jogar na sexta-feira (22), quando visita o CSA, em Alagoas.

Ficha de jogo

Náutico 0
Lucas Perri; Hereda, Camutanga, Bruno Bispo e Júnior Tavares; Djavan, Rhaldney (Ralph), Eduardo Teixeira (Pedro Victor) e Jean Carlos; Ewandro (Leandro Carvalho) e Kieza (Léo Passos). Técnico: Dudu Capixaba.

Bahia 1
Danilo Fernandes; Douglas Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Patrick de Lucca (Ronaldo), Rezende e Daniel (Jonathan) (Didi); Raí, Marco Antônio (Rildo) e Jacaré (Emerson Santos). Técnico: Guto Ferreira.

Veja também

Neymar apresenta Helena, possível nova integrante da família
Família

Neymar apresenta Helena, possível nova integrante da família; bebê é filha da modelo Amanda Kimberlly

Náutico: Ludke ressalta apoio da torcida; duelo diante do Athletic terá recorde de público na C
Futebol

Náutico: Ludke ressalta apoio da torcida; duelo diante do Athletic terá recorde de público na C

Newsletter