Futebol Feminino

Nos pênaltis, Náutico vence Sport e conquista Pernambucano Feminino após 14 anos

Após empate em 1x1 no tempo normal, decisão foi para os pênaltis e o Náutico venceu por 4x2, conquistando o terceiro título estadual

Náutico venceu o Sport nos pênaltis, após empate no tempo normalNáutico venceu o Sport nos pênaltis, após empate no tempo normal - Foto: Charles Johnson/Sport Recife

Leia também

• Campeonato Pernambucano Feminino retorna com clássico

• Na liderança do Pernambucano Feminino, Náutico vence mais uma e mantém invencibilidade

• Pela primeira vez na Arena, Náutico e Sport fazem a final do Pernambucano Feminino

O título pernambucano de futebol feminino volta aos Aflitos após 14 anos. No dia do aniversário de 120 anos, o Náutico venceu o Sport nos pênaltis por 4 a 2, depois de empate por 1 a 1 no tempo normal, conquistando o terceiro título estadual na categoria. Os gols nos 90 minutos foram marcados por Amanda Leite, para o Sport, enquanto Débora anotou para o Náutico. Com o título estadual, a equipe feminina do Náutico conquista também a vaga no Brasileirão Feminino de 2021. 

O primeiro tempo foi movimentado, com volume na criação das jogadas, mas de pouco aproveitamento nas finalizações. O Náutico chegou a investir mais ao ataque nos primeiros momentos do primeiro tempo, mas a equipe rubro-negra conseguiu equilibrar as ações na metade da primeira etapa e terminou em alta, com chances de perigo e empurrando o Náutico para o campo de defesa.

No segundo tempo, o Sport continuou ligado na partida e criava mais oportunidades, mas não conseguia finalizar com perigo. Aos 14 minutos, o árbitro José Marciano marcou pênalti ao ver toque de mão de Adrielly, após chute de Negona. Na cobrança, a capitã Amanda Leite parou na defesa da goleira Keka, mas, no rebote, não perdoou e abriu o marcador para o Sport.

Após o gol, o Náutico precisou sair para o ataque em busca do empate e conseguiu empurrar o Sport para trás. A situação melhorou para a equipe alvirrubra aos 35 minutos, quando a lateral rubro-negra Amanda Leite, que havia marcado o primeiro gol da partida, foi expulsa, após derrubar Nadine em um contra-ataque do Náutico. 

Cinco minutos depois, o Náutico chegou ao gol de empate, após uma série de investidas à área rubro-negra, depois da expulsão. A bola cruzada pela direita passou por Nadine e sobrou livre para Débora, que empurrou para o gol. 

A partida então foi para a decisão por pênaltis. Alana perdeu a primeira para o Náutico e Bicê desperdiçou para o Sport, parando em Keka. Em seguida, Pintinho e Esterfany marcaram para o Leão, enquanto Ana Grazy, Popó e Nadine, viraram para o Timbu. Negona perdeu a chance do empate para o Rubro-negro, mandando para longe do gol. Débora, autora do gol de empate no tempo normal, tratou de resolver a partida nos pênaltis e converteu a cobrança decisiva, que deu o título ao Alvirrubro após 14 anos de espera.

Veja também

Técnico da seleção masculina de Vôlei, Renan Dal Zotto, é internado no Rio com Covid-19
Vôlei

Técnico da seleção masculina de Vôlei, Renan Dal Zotto, é internado no Rio com Covid-19

Treinos livres do GP Emilia-Romagna têm batidas e problemas na Red Bull
F1

Treinos livres do GP Emilia-Romagna têm batidas e problemas na Red Bull