Novidades e incerteza no recomeço tricolor

Com elenco renovado, Santa Cruz inicia pré-temporada com poucos remanescentes do ano passado

O objetivo do encontro foi realizar intercâmbios de conhecimento e trazer experiências reais sobre a execução de ambos os projetos, para melhoramento da gestão interna e externa de cada iniciativa.O objetivo do encontro foi realizar intercâmbios de conhecimento e trazer experiências reais sobre a execução de ambos os projetos, para melhoramento da gestão interna e externa de cada iniciativa. - Foto: Divulgação

No intervalo de um ano, dois sentimentos distintos sobre a palavra “recomeço” no Santa Cruz. Em 2016, a associação tinha ligação com “saudade”, “confiança” e “sonhos”. Afinal, o Tricolor estava voltando à Série A do Campeonato Brasileiro. Tinha metas audaciosas, envolvendo conquistas locais (Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste), além de uma campanha regular no Nacional, mantendo- se na elite e, de quebra, aumentando sua receita e número de sócios. As taças do Estadual e do Regional foram alcançadas, mas o clube fracassou nos objetivos seguintes. O ano terminou com o gosto amargo do rebaixamento. Em 2017, o recomeço ainda é incerto, mas regado de novidades e sem os habituais rostos daqueles que ajudaram a alavancar a história recente da Cobra Coral.

Com quase uma hora de atraso, os jogadores do Santa su­biram ao gramado do Arru­da. Ao poucos, os novos contratados foram identificados. Lá estavam o zagueiro Bruno Silva, o meia David e o atacan­te William Barbio. E durante o dia de ontem, outros dois a­tletas, que inclusive estavam treinando, foram anunciados. No meio-campo, o Trico­lor contratou Thiago Primão, de 23 anos, que estava no Botafogo/SP. Para a za­ga, trouxe Jaime, de 26 anos, que pas­sou por Figueirense e Joinville na última temporada. Ao todo, 19 atletas estive­ram na primeira atividade do ano.

Os “faltosos” na reapresen­­ta­ção foram o goleiro Jú­lio Cé­sar e o zagueiro Danny Morais. O primeiro foi liberado por conta de uma cirurgia do fi­lho, enquanto o segundo foi resolver problemas particula­res. A dupla começará os traba­lhos apenas amanhã. Tiago Costa fez um treino em separado por conta de uma lesão no tendão de Aquiles esquerdo.

Com uma redução de 50% na folha salarial, caindo de R$ 1,3 milhão para R$ 650 mil, o Santa não trouxe uma contratação de peso até o momento. A aposta tem sido em jogadores mais experientes, como é o caso do meia David. “É a terceira vez que trabalho com ele. David tem uma liderança técnica importante e também pode ajudar no diálogo em campo”, afirmou o treinador Vinícius Eutrópio.

Dos titulares do ano passado, apenas Vítor e Danny Morais permanecem para 2017. Gabriel Vallés (lateral-direito), Tiago Costa (lateral-esquerdo) e Wellington Cézar (volante) passaram a maior parte do tem­po fora da lista dos que começavam jogando - o primeiro sequer atuou pelo San­ta. Deixaram o clube o goleiro Tiago Cardoso, o zagueiro Danny Morais, os volantes Uilian Correa e Derley, o meia João Paulo e os atacan­tes Ar­­thur, Keno e Grafite.

Veja também

Pepê Gonçalves sofre três punições e fica fora da final na canoagem em Tóquio
Jogos Olímpicos

Pepê Gonçalves sofre três punições e fica fora da final na canoagem em Tóquio

Keno Marley perde luta e chance de conquistar primeira medalha olímpica
Jogos Olímpicos

Keno Marley perde luta e chance de conquistar primeira medalha olímpica