Náutico

Novo esquema no Náutico com a entrada de Esquerdinha

Com a lesão muscular de Marco Antônio, desfalque na próxima rodada, Esquerdinha voltará a ser titular e com isso a formação tática alvirrubra ganha um novo desenho na Série B.

Tribunal de Contas de PernambucoTribunal de Contas de Pernambuco - Foto: TCE-PE

 

Realizar muitas alterações táticas e de peças não faz parte do perfil de Givanildo Oliveira. O técnico do Náutico é mais conservador e evita mudar constantemente a escalação. Contudo, para enfrentar o Tupi/MG sábado, às 15h30, em Juiz de Fora, ele foi obrigado a mexer na escalação e aproveitou a oportunidade para ajustar o desenho da equipe em campo. Com a lesão muscular de Marco Antônio, desfalque na próxima rodada, Esquerdinha voltará a ser titular e com isso a formação tática alvirrubra ganha um novo desenho na Série B.
A partir do seu terceiro jogo sob o comando do Timbu, o treinador achou a equipe que ele considera ideal no 4-4-2 em losango no meio-campo. Nesta formação, João Ananias fica à frente da defesa, Marco Antônio e Rodrigo Souza na zona central e Vinícius na criação. Rony como segundo atacante, mas caindo pelos lados e Bergson na referência com mobilidade.
A entrada de Esquerdinha na vaga do camisa 10, no entanto, fará com que o Náutico passe a atuar no 4-2-3-1. A linha de três no meio de campo terá Rony pela direita, Vinícius centralizado e Esquerdinha pelo outro lado. Na prática, a equipe ganhará mais velocidade com o substituto e um poder de recomposição melhor, visto que Marco Antônio, apesar de ser volante, participa mais no nascedouro das jogadas do que na marcação. Gastón, principalmente, terá um apoio maior na defesa. Já Rodrigo Souza voltará à função em que teve sua melhor fase com a camisa alvirrubra ao lado de João Ananias.
Quem terá a mesma incumbência, apesar da mudança tática, é o atacante Rony, que não balança as redes há três rodadas. A entrada de outro atleta veloz pelo lado do campo pode beneficiá-lo ao dividir as atenções da marcação adversária e também para desafogar a equipe com alternativas de contra-ataques.

“Pra mim não muda muito, desde o começo venho fazendo essa função. Mas, agora, temos uma pegada a mais. Marco estava bem e é um meia de qualidade. Mas Esquerdinha é mais ofensivo, tem velocidade na frente. É aprimorar, ele pegará entrosamento e quando aparecer a oportunidade poderá matar o jogo”, resumiu Rony.
De acordo com o atacante, é no setor de criação que o Timbu está devendo nos últimos jogos. “Estamos pecando muito no meio e com a marcação, perdendo a posse de bola.

Isso tem de melhorar. Não pode errar porque o jogo é decidido no detalhe. Precisamos colocar isso na cabeça. Acertar o máximo possível e sair com a vitória”, finalizou o camisa 7.

 

Veja também

Com classificação encaminhada, Martelotte garante seriedade: "Não vamos relaxar nem desconcentrar"
Santa Cruz

Com classificação encaminhada, Martelotte garante seriedade: "Não vamos relaxar nem desconcentrar"

Santa Cruz vence Botafogo/PB por 1 a 0 e alcança marca histórica de 27 pontos na competição
Série C

Santa Cruz vence Botafogo/PB por 1 a 0 e alcança marca histórica