Esportes

O "azarão" na luta por um espaço no ataque do Náutico

William Silva tem se destacado nos treinos da pré-temporada

William foi formado nas divisões de base do TimbuWilliam foi formado nas divisões de base do Timbu - Foto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

O primeiro setor do Náutico a ser reforçado para 2017 foi o ataque. Sem artilheiros nas últimas temporadas, a diretoria alvirrubra investiu em atletas ofensivos como Anselmo, Juninho, Alison, Giva e Willian Silva. Este último é o menos conhecido do torcedor, tem apenas 22 anos, mas é o que tem tido o melhor rendimento nos treinos da pré-temporada. E na disputa pela vaga na equipe, o jogador é considerado uma espécie de azarão.

Mesmo com a pouca idade, Willian Silva tem rodagem no futebol. Começou a carreira no próprio Náutico, nas divisões de base, foi campeão pernambucano em 2012 e 2013 no Sub-20, mas teve problemas particulares e deixou o clube. Na sequência, atuou pelo Central, se destacou e chamou a atenção do Santos. Por lá trabalhou no time Sub-23, porém, não conseguiu ganhar espaço no profissional e foi emprestado à Portuguesa Santista. Foi o artilheiro da Série A2 do Paulista com 16 gols em 17 jogos e abriu os olhos da diretoria do Timbu para o retorno.

Tímido e de poucas palavras, o atacante prefere mostrar em campo ao torcedor como pode contribuir com o time e comprovar nos jogos o que está fazendo nos treinos. Porém, em sua primeira entrevista coletiva, ele explicou um pouco das suas características.

“Sou um jogador rápido, atuo pelo lado dos campos e também pelo meio. Faço a função de falso 9 como aconteceu na Portuguesa Santista. Até por isso fiz muitos gols lá porque jogava centralizado. Tenho boa finalização e habilidade. Essas são minhas características. Mas vai ficar à critério de Dado Cavalcanti onde ele vai me colocar. O que quero é buscar meu espaço no time”, afirmou.

Por conhecer bem o clube desde as divisões de base, Willian Silva já mostrou se sentir em casa no Timbu e espera retribuir o apoio dado antes e agora. “Quando tive proposta do Náutico não pensei duas vezes. É um clube que gosto muito. Espero conseguir meu espaço e brigar por títulos com esta camisa, que pretendo honrar. O Náutico é grande, tem uma estrutura muito boa e tem de estar na Série A”, resumiu.

Copa São Paulo de Futebol Júnior

O torcedor do Náutico ainda não pôde acompanhar nenhuma partida da equipe Sub-20 na Copinha porque não houve transmissão pelas TVs detentoras dos direitos. Contudo, o jogo de hoje contra o Mirassol/SP, às 15h (do Recife), será transmitido pelo Facebook do clube em parceria com a Federação Paulista de Futebol. O duelo será realizado na cidade de Votuporanga.

Veja também

Ainda com chances de classificação, Fortaleza visita Alianza Lima pela Libertadores
Libertadores

Ainda com chances de classificação, Fortaleza visita Alianza Lima

Dal Pozzo reconhece necessidade de melhorar desempenho ofensivo
Futebol

Dal Pozzo reconhece necessidade de melhorar desempenho ofensivo