O desafio alvirrubro de fazer a teoria virar prática

Discurso trabalhado fora das quatro linhas precisa ser aplicado em campo pelo Náutico, que visita o Campinense, pelo Nordestão

Meia deve começar entre os titularesMeia deve começar entre os titulares - Foto: Jedson Nobre

Eliminar a ansiedade, trabalhar as jogadas ofensivas com transições rápidas e não ceder espaço para os contra-ataques. Esses são alguns dos detalhes citados pelo técnico Dado Cavalcanti e pelos atletas do Náutico para o time voltar a vencer. Falando assim, parece fácil. Mas os jogadores já revelaram que ainda não conseguiram absorver todos os pedidos do treinador. E o comandante disse que a ansiedade está atrapalhando a execução das jogadas. O maior desafio, pelo visto, é fazer a teoria virar prática. Essa é a meta do Timbu, neste domingo, diante do Campinense, às 16h, no Amigão, pela terceira rodada do Grupo A da Copa do Nordeste.

Contra os paraibanos, Dado Cavalcanti terá os retornos do zagueiro Ewerton Páscoa, dos volantes João Ananias e Rodrigo Souza, do meia Maylson e do atacante Jefferson Nem - todos poupados no jogo contra o Salgueiro. O defensor Tiago Alves, que ficou fora do embate por conta de dores lombares, também está à disposição.
A única dúvida para o confronto é Dudu. No treinamento de ontem, o meia foi poupado das atividades por conta de dores na coxa esquerda. O Departamento Médico do clube realizou um exame de imagem e nenhuma lesão foi detectada. Ainda assim, a presença do atleta não está confirmada. No coletivo, Dado optou por trocar o esquema com três atacantes e apostar no tradicional 4-4-2, com Maylson e Marco Antônio na armação. Na frente, saiu o centroavante Alison e o treinador colocou Erick e Jefferson Nem.

“A expectativa é ter um meio-campo mais cerebral, trabalhando mais com a bola no pé e dando qualidade no passe. Na frente, nós teremos dois jogadores velocistas, que agridem e são bons no ‘um contra um’. A ideia também é ter Marco Antônio com mais espaço para flutuar por dentro. Como ele tem bom passe, vamos deixá-lo mais próximo da área para achar os atacantes”, destacou Dado.

Campinense

Os alvirrubros reencontrarão dois velhos conhecidos no Campinense: o técnico Sérgio China e o volante Negretti. O jogador, inclusive, iniciou a pré-temporada no Timbu, mas acabou voltando ao clube paraibano antes do início das competições.
“Algumas coisas mudaram desde o primeiro momento que Negretti esteve conosco. Também conheço Sérgio China. Ele é meu amigo e sabe como a gente se comporta, mas temos armas que ele não conhece e torço para que elas possam fazer a diferença”, citou o treinador.

Veja também

Brasileira Duda Amorim recebe prêmio de melhor da década
Handebol

Brasileira Duda Amorim recebe prêmio de melhor da década

Veja os melhores momentos da vitória do Lakers sobre o Milwaukee Bucks
NBA

Veja os melhores momentos da vitória do Lakers sobre o Milwaukee Bucks