Ortigoza minimiza tensão no Náutico às vésperas da final

Atacante paraguaio disse que o Náutico precisa jogar com alegria para sair da Arena de Pernambuco com o título da competição

Náutico x Cuiabá, na Arena de PernambucoNáutico x Cuiabá, na Arena de Pernambuco - Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

Aos 31 anos, o atacante Paraguaio Ortigoza é um dos atletas mais experientes do elenco do Náutico. Rodagem que o ajuda a lidar com a pressão às vésperas da final do domingo (8), contra o Central, na Arena de Pernambuco, pelo Campeonato Pernambucano. De acordo com o jogador, o Timbu precisa transformar a ansiedade em entusiasmo para acabar com o jejum de 14 anos sem títulos.

“Esse clima de decisão está desde que cheguei. Estamos jogando sempre partidas decisivas e ficamos ainda mais empolgados por ser final. Mas não tem clima de tensão, sim de alegria. Existe a ansiedade de o time não ganhar o torneio por muito tempo, mas todos queriam estar no nosso lugar. Precisamos ter alegria de jogar”, afirmou o jogador.

Autor de três gols no Estadual, o centroavante, ao lado de Wallace Pernambucano, carrega nos ombros a esperança de gols do Náutico. Responsabilidade que não assusta o paraguaio.

Leia também:
Campeão em 2004, Batata torce por fim do jejum do Náutico
Náutico volta a mostrar força como mandante em 2018

"Isso me dá mais vontade de mostrar meu futebol. Sinto esse apoio da torcida e fico feliz. O torcedor é o 12º jogador”, frisou.

Veja também

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira
Futebol

Palmeiras anuncia contratação do técnico português Abel Ferreira

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid
Sport

Sem casos no Sport, Jair se solidariza com Kleina e Martelotte, diagnosticados com Covid