Outra metade da Série C também tem briga acirrada

Composto por times tradicionais, Grupo B chega à reta final com três vagas para mata-mata em aberto. Conheça cenário

Paysandu empatou com o Remo, eliminou o rival e avançou de fasePaysandu empatou com o Remo, eliminou o rival e avançou de fase - Foto: Jorge Luiz/Paysandu

Ter dois representantes locais em um mesmo grupo da Série C faz com que os pernambucanos não acompanhem tão de perto o desenrolar dos acontecimentos no outro lado do torneio. Enquanto Náutico e Santa Cruz duelam no A, com mais oito nordestinos, o B tem integrantes do Norte, Centro-Oeste, Sul e Sudeste. De lá sairá o adversário do Timbu nas quartas de final e, se tudo der certo para o Tricolor, a equipe que vai encarar a Cobra Coral no mata-mata que vale o acesso à Série B. Mas quais clubes ainda brigam por uma vaga no G4? Conheça o cenário da outra metade da Terceira Divisão.

Dois jogos da última rodada serão apenas para cumprir tabela. Amanhã, Boa Esporte (8º) e Tombense/MG (7º) se encaram no Municipal de Varginha. Ambos não possuem mais chances de classificação ou queda. No domingo, o duelo dos rebaixados Luverdense (9º) e Atlético/AC, lanterna, no Florestão. Os demais prometem emoção. No Mangueirão, o Paysandu (2º) pega o Remo (3º). O líder Juventude recebe o Ypiranga/RS, no Alfredo Jaconi, enquanto o Volta Redonda (5º) visita o São José/RS (6º), no Passo D'Areia.

O Juventude é o único já classificado para as quartas. O Papo, na pior das hipóteses, termina em quarto. Isso aconteceria com uma derrota para o Ypiranga, além de uma vitória do Volta Redonda e se não houver empate no clássico paraense. Se empatar, no mínimo terminará como vice-líder. Há, ainda, a possibilidade de ficar em primeiro com apenas mais um ponto somado, cenário possível em caso de empate entre Paysandu e Remo. Vencendo, o topo será verde e branco.

Cinco clubes brigam pelas três vagas restantes. Uma vitória classifica o Paysandu em segundo ou primeiro (caso o Juventude perca). Um empate é suficiente para permanecer no G4, podendo ficar entre a segunda e a quarta colocação, dependendo dos demais resultados. Se perder, o Papão precisará secar o Ypiranga ou torcer para que não tenha vencedor no jogo entre Volta Redonda e São José. Se ganhar no Mangueirão, o Remo pode assumir o topo em caso de derrota do Juventude. O empate obriga o time a torcer para que o Ypiranga não vença ou que haja igualdade entre Volta Redonda e São José. Se perder para o rival, o Leão só avançará de fase se o Juve ganhar.

O Ypiranga só depende de si. Basta vencer o Juventude. Empatando, o time tem duas opções. A primeira é torcer por um empate ou derrota do Remo - ambos ficariam com 26 pontos, mas os gaúchos levariam vantagem no saldo de gols. A outra é aguardar um empate entre Volta Redonda e São José, novamente se beneficiando no mesmo critério. Uma derrota acaba com o sonho do acesso à Série B.

Para Volta Redonda e São José, a história é simples. O vencedor avança ao mata-mata e o perdedor ficará mais um ano na Série C. O Voltaço tem chances de terminar como líder, caso vença por uma boa margem, além de um empate no clássico paraense e derrota do Juventude. Os gaúchos, no máximo, ficam em segundo. Se o jogo terminar empatado, o time do Sul cai fora e os cariocas precisarão torcer por uma derrota do Ypiranga ou uma vitória do Paysandu. Nesse último cenário, o Volta se classificaria em quarto, por um gol a mais no saldo.

Veja também

Grêmio e Palmeiras dão pontapé inicial na decisão da Copa do Brasil
Copa do Brasil

Grêmio e Palmeiras dão pontapé inicial na decisão da Copa do Brasil

De volta ao Nordestão, Salgueiro recebe Bahia, no Cornélio de Barros
Copa do Nordeste

De volta ao Nordestão, Salgueiro recebe Bahia, no Cornélio de Barros