Outra metade da Série C também tem briga acirrada

Composto por times tradicionais, Grupo B chega à reta final com três vagas para mata-mata em aberto. Conheça cenário

Paysandu empatou com o Remo, eliminou o rival e avançou de fasePaysandu empatou com o Remo, eliminou o rival e avançou de fase - Foto: Jorge Luiz/Paysandu

Ter dois representantes locais em um mesmo grupo da Série C faz com que os pernambucanos não acompanhem tão de perto o desenrolar dos acontecimentos no outro lado do torneio. Enquanto Náutico e Santa Cruz duelam no A, com mais oito nordestinos, o B tem integrantes do Norte, Centro-Oeste, Sul e Sudeste. De lá sairá o adversário do Timbu nas quartas de final e, se tudo der certo para o Tricolor, a equipe que vai encarar a Cobra Coral no mata-mata que vale o acesso à Série B. Mas quais clubes ainda brigam por uma vaga no G4? Conheça o cenário da outra metade da Terceira Divisão.

Dois jogos da última rodada serão apenas para cumprir tabela. Amanhã, Boa Esporte (8º) e Tombense/MG (7º) se encaram no Municipal de Varginha. Ambos não possuem mais chances de classificação ou queda. No domingo, o duelo dos rebaixados Luverdense (9º) e Atlético/AC, lanterna, no Florestão. Os demais prometem emoção. No Mangueirão, o Paysandu (2º) pega o Remo (3º). O líder Juventude recebe o Ypiranga/RS, no Alfredo Jaconi, enquanto o Volta Redonda (5º) visita o São José/RS (6º), no Passo D'Areia.

O Juventude é o único já classificado para as quartas. O Papo, na pior das hipóteses, termina em quarto. Isso aconteceria com uma derrota para o Ypiranga, além de uma vitória do Volta Redonda e se não houver empate no clássico paraense. Se empatar, no mínimo terminará como vice-líder. Há, ainda, a possibilidade de ficar em primeiro com apenas mais um ponto somado, cenário possível em caso de empate entre Paysandu e Remo. Vencendo, o topo será verde e branco.

Cinco clubes brigam pelas três vagas restantes. Uma vitória classifica o Paysandu em segundo ou primeiro (caso o Juventude perca). Um empate é suficiente para permanecer no G4, podendo ficar entre a segunda e a quarta colocação, dependendo dos demais resultados. Se perder, o Papão precisará secar o Ypiranga ou torcer para que não tenha vencedor no jogo entre Volta Redonda e São José. Se ganhar no Mangueirão, o Remo pode assumir o topo em caso de derrota do Juventude. O empate obriga o time a torcer para que o Ypiranga não vença ou que haja igualdade entre Volta Redonda e São José. Se perder para o rival, o Leão só avançará de fase se o Juve ganhar.

O Ypiranga só depende de si. Basta vencer o Juventude. Empatando, o time tem duas opções. A primeira é torcer por um empate ou derrota do Remo - ambos ficariam com 26 pontos, mas os gaúchos levariam vantagem no saldo de gols. A outra é aguardar um empate entre Volta Redonda e São José, novamente se beneficiando no mesmo critério. Uma derrota acaba com o sonho do acesso à Série B.

Para Volta Redonda e São José, a história é simples. O vencedor avança ao mata-mata e o perdedor ficará mais um ano na Série C. O Voltaço tem chances de terminar como líder, caso vença por uma boa margem, além de um empate no clássico paraense e derrota do Juventude. Os gaúchos, no máximo, ficam em segundo. Se o jogo terminar empatado, o time do Sul cai fora e os cariocas precisarão torcer por uma derrota do Ypiranga ou uma vitória do Paysandu. Nesse último cenário, o Volta se classificaria em quarto, por um gol a mais no saldo.

Veja também

Justiça bloqueia contas bancárias e penhora automóveis do Corinthians
Futebol

Justiça bloqueia contas bancárias e penhora automóveis do Corinthians

Goleira do Náutico aposta em experiência para ajudar mais jovens
Futebol

Goleira do Náutico aposta em experiência para ajudar mais jovens