Özil cita "racismo e desrespeito" e deixa seleção aos 29 anos

Às vésperas da disputa da Copa do Mundo da Rússia, Özil tornou alvo de críticas de torcedores, jornalistas e até dos principais dirigentes da federação de futebol do país

Mesut Özil, atleta alemãoMesut Özil, atleta alemão - Foto: Divulgação/internet

Em três longos comunicados divulgados em suas redes sociais neste domingo (22), o meia Mesut Özil, 29, anunciou que não vai mais jogar pela seleção da Alemanha.

Às vésperas da disputa da Copa do Mundo da Rússia, o jogador do Arsenal se tornou alvo de críticas de torcedores, jornalistas e até dos principais dirigentes da federação de futebol do país ao posar para fotos com o presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan.

A imagem foi interpretada como um apoio explícito de ambos à campanha pela reeleição do presidente turco, que mantém uma relação de tensão com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

Özil ainda afirmou que negar o encontro com Erdogan seria uma "falta de respeito" com as raízes turcas de sua família. Além disso, o meia-atacante disse que não se arrepende e que tiraria novamente uma foto com Erdogan no futuro.

Veja também

Candidatos derrotados na última eleição do Sport ainda vão definir se participarão de novo pleito
Indefinição

Candidatos derrotados na última eleição do Sport ainda vão definir se participarão de novo pleito

Confirmado: eleições do Sport ocorrerão no dia 15 de julho; saiba quais são as próximas etapas
SPORT

Confirmado: eleições do Sport ocorrerão no dia 15 de julho; saiba quais são as próximas etapas