Pacto para dar conforto e segurança ao torcedor pernambucano

Representantes de Sport e Santa Cruz assinam TAC para melhorar condições da Ilha do Retiro e do Arruda

Filme "Animais Fantásticos e Onde Habitam"Filme "Animais Fantásticos e Onde Habitam" - Foto: Divulgação

Realizar uma reforma estrutural na sede dos clubes, garantido en­tre outras medidas a acessibilidade e a segurança dos torcedores nos estádios. Foi com esse propósito que o procurador-geral de Justiça, Carlos Guerra, e a promotora do Juizado do Torcedor (Je­tep), Sel­ma Carneiro, se reuniram na última terça-feira (28), na sede do Ministério Pú­blico de Pernambuco (MPPE), com representantes de Sport e Santa Cruz, além de membros do Batalhão de Choque da Polícia Militar e do Corpo de Bombei­ros. Eles assinaram o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que visa melhorar as instalações dos estádios da Ilha do Retiro e do Arruda.

De acordo com a promotora Selma Carneiro, a intenção é de que, a partir de agora, os laudos técnicos referentes aos palcos esportivos cheguem ao MPPE sem observações. “Todos os anos quando são feitas as vistorias, os laudos chegam com muitas restrições, apontando irregularidades como fissuras nas estruturas, problemas no estacionamento e na capacidade de público, falta de hidrantes, de corrimão, de acessibilidade, entre outras. A ideia é resol­ver logo tudo, para que es­ses pontos passem a vir sem restrições”, explicou.

Uma das metas do TAC é de que, com as reformas, se­ja possível aumentar a capacidade dos estádios. Embora já tenha sido palco de públicos com mais de 80 mil pessoas no passado, hoje o Arruda só tem permissão para abrigar 53 mil torcedores, informou o Corpo de Bombeiros. O objetivo é que esse número suba, pelo menos, para 60 mil. Caso parecido com a da Ilha do Retiro. A casa do Sport pode receber 27 mil rubro-negros e, com as mudanças, teria condições de expandir seu limite para 32 mil. Acabar com as grades e fosso dos locais, trocando por divisórias com vidro e áreas com melhor acesso ao estádio são algumas das ideias estudadas.

“Estamos fazendo as obras para oferecer ao nosso torcedor um melhor estádio”, destacou o presidente do Santa Cruz, Alírio Moraes. “Fizemos um levantamento topográfico da área e demos início a uma recuperação que vai nos permitir melhorar nossas estruturas nos próximos dois anos”, endossou o presidente da Comissão Patrimonial do clube, Antônio Luiz Neto.

Segundo o vice-presidente jurídico do Sport, Lêucio Lemos, as melhoras estruturais também pode atrair uma quantidade maior de rubro-negros para a Ilha do Retiro. “Estimamos que esse projeto proporcione uma margem de conforto maior para os torcedores, trazendo mais segurança e público aos estádios”, pontuou.

Veja também

Com um pé na segunda fase, Santa Cruz visita o abalado Imperatriz/MA
Série C

Com um pé na segunda fase, Santa Cruz visita o abalado Imperatriz/MA

Náutico encara CSA mirando reação na Série B
Futebol

Náutico encara CSA mirando reação na Série B