Patinadora canadense sofre ameaças após herdar medalha

Kim Boutin ganhou posição da sul-coreana Choi Min-Jeong, que a teria empurrado durante a disputa em velocidade no gelo

Patinadora canadense Kim Boutin Patinadora canadense Kim Boutin  - Foto: Divulgação

A canadense Kim Boutin recebeu proteção particular por sofrer ameaças nas redes sociais após herdar a medalha de bronze nos 500 metros da patinação em velocidade no gelo, nos Jogos Olímpicos de Inverno.

Torcedores sul-coreanos ameaçaram Boutin por ter se envolvido na disputa que gerou a desclassificação da atleta Choi Min-Jeong, que era uma das favoritas ao ouro. Min-Jeong, que havia terminado em segundo lugar, foi flagrada empurrando Boutin em determinado momento da prova, o que culminou na sua desclassificação por decisão da arbitragem.

Dessa forma, Boutin ganhou a medalha de bronze. O ouro ficou com a italiana Arianna Fontana. Com medo após ser ameaçada de morte, a competidora do Canadá encerrou suas contas nas redes sociais. O Comitê Olímpico Internacional emitiu comunicado pedindo para que o público respeite os atletas dos Jogos. "Não podemos controlar as mídias sociais, mas o público deve respeitar os atletas", informou o porta-voz do COI, Mark Adams.

Veja também

Fernando Leite é o novo executivo de futebol do Náutico
Futebol

Fernando Leite é o novo executivo de futebol do Náutico

Alemanha volta a proibir presença de público em eventos esportivos
Covid-19

Alemanha volta a proibir presença de público em eventos esportivos