Náutico

Patrocinadora do Náutico pede punição em caso de assédio sexual

Distribuidora de medicamento hospitalar exigiu que o clube alvirrubro continue apurando os casos até o final

Estádio dos AflitosEstádio dos Aflitos - Foto: Divulgação

As denúncias de assédio sexual não param de repercutir no Náutico. Desta vez, a distribuidora de medicamento hospitalar Drogafonte, patrocinadora do clube, emitou uma nota, nesta quinta-feira (25), exigindo que o Alvirrubro siga apurando os casos envolvendo o diretor financeiro Errisson Melo, irmão do então presidente Edno Melo

No texto, a empresa pede punição a Errisson e afirma que irá contratar uma "consultoria especializada em treinamentos, canais de apoio, além de prevenção e combate ao assédio ou qualquer outra importunação sofrida por mulheres em organizações e entidades."

Confira a nota:

A diretoria da Drogafonte informou, nesta quinta-feira (25/11), que vai exigir do Náutico uma apuração rigorosa da denúncia de assédio sexual envolvendo um dos dirigentes do clube e quer que o caso seja levado às últimas consequências com punição exemplar dentro e fora dos Aflitos. A empresa, que é um dos principais patrocinadores do timbu, também vai apoiar financeiramente a contratação de uma consultoria especializada em treinamentos, canais de apoio, além de prevenção e combate ao assédio ou qualquer outra importunação sofrida por mulheres em organizações e entidades. A Drografonte quer participar de forma efetiva para tornar o futebol um ambiente menos machista e também está envolvida em outra ações afirmativas voltadas para o público LGBTQIA+.

Veja também

Florentín destaca entrega do time e agradece apoio da torcida contra o FlamengoSport

Florentín destaca entrega do time e agradece apoio da torcida contra o Flamengo

Em jogo animado, Sport fica no empate com o Flamengo na ArenaCampeonato Brasileiro

Em jogo animado, Sport fica no empate com o Flamengo na Arena