VIOLÊNCIA

PCPE inicia investigação para encontrar autores de ataque ao ônibus do Fortaleza após jogo com Sport

No episódio, seis jogadores do time cearense ficaram feridos

Vidro de ônibus no Fortaleza quebrado após arremesso de objetosVidro de ônibus no Fortaleza quebrado após arremesso de objetos - Foto: Reproduçõa/Instagram Thiago Galhardo

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) deu início às investigações em busca dos autores do ataque ao ônibus do Fortaleza na noite desta quarta-feira (21), após partida contra o Sport. No episódio de violência, seis jogadores do time cearense ficaram feridos. Eles passam bem e já receberam alta do hospital.

De acordo com a PCPE, por meio de nota, após o ataque ao ônibus, os autores deixaram o local. "As vítimas, seis homens com idades entre 26 e 35 anos, membros de uma delegação esportiva, deram entrada em uma unidade hospitalar local com lesões provocadas por objetos contundentes. Segundo relatos de testemunhas, após partida de futebol, os atletas estariam num ônibus se deslocando para o hotel, quando torcedores do time adversário teriam arremessado explosivos e pedras contra eles", diz trecho da nota.

As investigações seguem sob o encargo da Delegacia de Polícia de Repressão à Intolerância Esportiva até o total esclarecimento do caso. O acontecimento veio à tona após publicação nas redes sociais do CEO do Fortaleza, Marcelo Paz, e do meia-atacante, Thiago Galhardo, em vídeo que mostrou os momentos de grande tensão dentro do ônibus no momento do ataque.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Folha de Pernambuco (@folhape)

Os atletas feridos foram goleiro João Ricardo, com um corte no supercílio, e o lateral-esquerdo Gonzalo Escobar, que sofreu uma pancada na cabeça, um corte na boca e um outro corte no supercílio. O lateral-direito Dudu, os zagueiros Titi e Brítez, e o volante Lucas Sasha também foram atingidos com estilhaços de vidro e tiverem que conter sangramentos.

Na manhã desta quinta-feira, diversos clubes, como o Ceará, além do próprio Sport e o Fortaleza repudiaram as ações. 

 

 

Confira, abaixo, a nota da PCPE na íntegra.

A Polícia Civil de Pernambuco informa que está investigando uma ocorrência de lesão corporal, registrada no dia 22.02, por meio da delegacia de Prazeres. As vítimas, seis homens com idades entre 26 e 35 anos, membros de uma delegação esportiva, deram entrada em uma unidade hospitalar local com lesões provocadas por objetos contundentes. Segundo relatos de testemunhas, após partida de futebol, os atletas estariam num ônibus se deslocando para o hotel, quando torcedores do time adversário teriam arremessado explosivos e pedras contra eles. Os autores se evadiram após a ação. As investigações seguem com a Delegacia de Polícia de Repressão à Intolerância Esportiva até o total esclarecimento do caso.

Veja também

Torcida faz festa no Ibirapuera, mas Bia Haddad abre duelo com Alemanha com derrota
Tênis

Torcida faz festa no Ibirapuera, mas Bia Haddad abre duelo com Alemanha com derrota

CBF desmembra tabela e Náutico conhece datas e horários de oito primeiros jogos da Série C; confira
Náutico

CBF desmembra tabela e Náutico conhece datas e horários de oito primeiros jogos da Série C; confira

Newsletter