A-A+

PE: FPF afirma que arbitragem está dentro do esperado

Presidente da FPF, Evandro Carvalho descarta árbitros de fora para as finais do Campeonato Pernambucano

Evandro Carvalho, presidente da FPFEvandro Carvalho, presidente da FPF - Foto: Flávio Japa/Arquivo Folha

O quadro pernambucano de arbitragem está sendo criticado neste início de ano. Entre os erros estão pênaltis que deixaram de ser marcados, faltas fora da área resultando em cobrança na marca da cal e impedimentos claros não dados. As reclamações são de todos os clubes.

Porém, segundo o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho  o nível não está ruim. “Nossa arbitragem está dentro do que esperávamos, os erros também fazem parte”, afirmou Evandro. Além disso, ele disse que a FPF não tem mais autonomia para trazer quadros de fora de Pernambuco. “Essa intenção tem que ser expressa primeiro pelos clubes por meio de um requerimento”, disse.

“A Federação sempre se esquivando. A arbitragem não está boa. Na partida pela semifinal contra o Afogados foram diversos erros para os dois lados”, disse Edno Melo, presidente do Náutico. Questionado pela reportagem sobre a possibilidade de quadro de fora do estado na final, ele disse: “Se tiver que ser de fora, e em comum acordo, nós podemos trazer, mas eu acredito que Pernambuco tem arbitragem suficiente para apitar essa final. Basta ter concentração”, disse o mandatário alvirrubro, que já está garantido na final do Estadual.

Nas últimas três finais do Campeonato Pernambucano houve erros de arbitragem. Em 2018, o Central, de Caruaru, saiu na bronca pela anulação polêmica do gol de Gildo e a não expulsão do Volante Jobson, do Náutico. O presidente do Salgueiro, José Guilherme, lembra bem da final de 2017 e, por isso, prefere a não utilização da arbitragem de fora. A segunda partida foi apitada pelo goiano Wilton Pereira Sampaio, que anulou o gol do Carcará com o argumento que a bola tinha feito a curva por fora da linha de fundo, no escanteio. Esta foi a primeira experiência do VAR (arbitro de vídeo), no Brasil. O bicampeonato do Santa Cruz em 2016 também foi conquistado em meio a polêmicas. O gol do título foi feito pelo centroavante Grafite em posição irregular. Procurado pela reportagem da Folha de Pernambuco, Milton Bivar Presidente do Sport, outro semifinalista ao lado do Salgueiro, não atendeu as ligações.

Leia também:
Náutico vence Afogados e garante vaga na final do PE
Sport foca em jogadas ensaiadas, pênaltis e fecha treinamento

Uma das formas para amenizar os erros seria a implementação do VAR. No entanto, Evandro deixou claro que o recurso é muito caro. “O VAR é ótimo, porém o custo gira em torno de R$ 70 mil e se torna inviável para os clubes pagarem. A Federação também não tem a mínima condição de bancar, nós estamos no vermelho”, disse o presidente da FPF.

A próxima partida do Pernambucano será a semifinal entre Sport x Salgueiro, às 16h deste domingo (7), na Ilha do Retiro. A arbitragem será de Diego Fernando, assistido por Clóvis Amaral e Francisco Chaves, e José Woshington como quarto árbitro. 

Veja também

Jon Jones é detido acusado de violência doméstica, diz site
EUA

Jon Jones é detido acusado de violência doméstica, diz site

Jogo entre Náutico e CRB pode ser na Arena de Pernambuco
Futebol

Jogo entre Náutico e CRB pode ser na Arena de Pernambuco