Peças do Santa em 2019 mais decepcionaram do que acertaram

Mesmo com problemas financeiros, o clube apostou em nomes que, a princípio, agradaram a torcida, mas não convenceram

Uma das lideranças do time, Danny Morais pouco atuou em 2019Uma das lideranças do time, Danny Morais pouco atuou em 2019 - Foto: Rodrigo Baltar/Santa Cruz

O Santa Cruz não teve muito o que comemorar na temporada 2019. Não bastasse o ano ter se encerrado para o time precocemente, com a eliminação na Série C no último fim de semana, o Tricolor colecionou tropeços, ficou de mãos abanando e só poderá brigar pelo acesso em 2020. E não faltaram investimentos. Mesmo com problemas financeiros, o clube apostou em nomes que, a princípio, agradaram a torcida. No entanto, o balanço geral aponta um saldo com muito mais decepções do que acertos no Arruda.

Leia também:
Rendimento do Santa contradiz discurso de Milton Mendes
Milton deixa futuro em aberto no Santa
Saídas: Charles a caminho de Portugal; Elias perto da Ponte


 Dentre os pouquíssimos nomes que se destacaram, um deles não era uma cara nova. Assim como em 2018, Pipico foi o principal nome do ataque coral. Com 16 gols marcados em 30 jogos, o centroavante acabou como artilheiro da equipe na temporada. Após sofrer uma lesão na panturrilha esquerda, o jogador ficou de fora das últimas partidas do Santa. Acabou fazendo falta na reta final. Como não poderia ser diferente, a renovação de seu contrato é tida como a máxima prioridade para a direção do Tricolor.

Já o goleiro Anderson, de apenas 21 anos, veio da base do Palmeiras para a reserva de Ricardo Ernesto, mas ganhou o posto e não largou mais. Era uma das poucas unanimidades entre a torcida. Valorizado, deve ir para o Athletico/PR. Formado no clube, o zagueiro João Victor, também com 21 anos, barrou medalhões da posição e se firmou na defesa. No meio-campo, apesar da irregularidade, o volante Charles marcou gols decisivos, com seus potentes chutes de longe, e teve o vínculo renovado.

Em meio a tantos atletas que atuaram pelo clube na temporada, a lista de decepções é enorme. Uma das lideranças do time, o experiente zagueiro Danny Morais, de 34 anos, fez apenas 13 jogos em 2019. O meia Jaílson, destaque na reta final de 2018, voltou no último mês de junho, mas deu a impressão de ter deixado o futebol em algum lugar do ano passado. Por fim, o técnico Milton Mendes, um nome com mercado nas Séries A e B, muito prometeu e entregou nada mais do que um final melancólico.

Veja também

Atleta da seleção é criticada após fala preconceituosa sobre Paulo Gustavo
Futebol

Atleta da seleção é criticada após fala preconceituosa sobre Paulo Gustavo

Acompanhe todos os detalhes do Clássico das Emoções, válido pela fase semifinal do Pernambucano
Decisão

Acompanhe todos os detalhes do Clássico das Emoções, válido pela fase semifinal do Pernambucano