A-A+

Tóquio 2020

Pego em doping com cocaína, cavaleiro australiano é excluído da Olimpíada

Jamie Kermond, de 36 anos, faria sua primeira participação nos Jogos Olímpicos

Foto: Reprodução/Twitter/AUSOlympicTeam

O cavaleiro australiano Jamie Kermond foi flagrado no exame antidoping e está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ele foi suspenso preventivamente após testar positivo para um metabólito de cocaína, informou nesta quarta-feira (21) a Equestrian Australia, federação de hipismo do país. Kermond, que competiria no salto, tem direito ao exame da contraprova.

A amostra positiva foi coletada em um teste realizado pela Sport Integrity Australia em 26 de junho de 2021. Além de ser classificada como "recreativa", a substância pode oferecer ganho esportivo aos atletas por aumentar a energia, dar mais disposição e impactar na performance.

"O Sr. Kermond está proibido de participar de qualquer evento compatível com a WADA [Agência Mundial Antidoping], incluindo os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, enquanto a suspensão provisória estiver em vigor", disse em comunicado a Equestrian Australia.

Em comunicado divulgado, Kermond admitiu o uso da cocaína e alegou que o consumo foi feito de forma recreativa durante um evento social e "não deu ganho esportivo". Ele também afirmou que espera ser "perdoado" por seus erros.

"Eu estou muito chateado e arrependido de que isso aconteceu e assumo a responsabilidade do ocorrido. Eu sinto muito por ter decepcionado muitas pessoas, inclusive minha família e meus colegas de time", disse Kermond.

Jamie Kermond tem 36 anos e esta seria sua primeira participação nos Jogos Olímpicos. De acordo com a ABC da Austrália, o Comitê Olímpico Australiano vai analisar o caso ainda hoje.

A suspensão veio em meio a uma polêmica envolvendo o cavaleiro. No início desta semana, o jornal The Australian publicou uma reportagem que trazia uma acusação de Rowan Willis, número 59 no ranking mundial do salto e atleta australiano com posição mais alta na categoria.

Willis não foi selecionado para os Jogos Olímpicos e Kermond, que ocupa a posição de número 103, sim. O atleta que ficou de fora alegou que Jamie teria conseguido a vaga por ter ligação de patrocínio com Stephen Lamb, um dos selecionadores nacionais.

Veja também

Por 'comum acordo', regra que limita demissões de técnicos não inibe dança das cadeiras
Futebol

Por 'comum acordo', regra que limita demissões de técnicos não inibe dança das cadeiras

Com mudanças no meio e no ataque, Náutico encara a Ponte
Futebol

Com mudanças no meio e no ataque, Náutico encara a Ponte