Perdas física e técnica são avaliadas no elenco do Santa

Equipe coral está há mais de um mês sem pisar nos gramados, mesmo assim segue cartilha de treino físico em casa, no período de 'quarentena'

Elenco do Santa Cruz sob comando de Itamar SchulleElenco do Santa Cruz sob comando de Itamar Schulle - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Em tempos de confinamento social, período decorrente do avanço do novo coronavírus no País, os jogadores do Santa Cruz continuam seguindo as recomendações de treino físico baseados nas cartilhas de orientações encaminhadas pela comissão técnica. Os trabalhos estão sendo cumpridos em casa, sob monitoramento online do preparador físico Carlos Gamarra, que avaliou os aspectos de perda física e técnica do elenco nesse período de um mês de 12 dias sob atividades suspensas no Arruda.

“Os jogadores relatam que estão treinando. Claro que não é um treinamento da mesma forma que é feita no clube, até porque também não tem bola. Dentro das estruturas que cada um tem em sua casa é feito um determinado treinamento, mas longe do ideal e longe do que é feito no dia a dia no CT, por exemplo. A parte muscular foi muito afetada, a parte técnica foi muito afetada. Perdeu-se o entrosamento, então, é lógico que perdemos muito”, destacou Gamarra.

O meia do Santa, Jeremias, endossou as dificuldades para manter o condicionamento físico e ressaltou a queda no aspecto muscular durante o período de confinamento social. “A academia do prédio fechou, eu treino dentro do meu apartamento e às vezes no estacionamento do prédio. Eu e minha esposa compramos alguns equipamentos para ajudar (nos treinamentos), mas a dificuldade sempre tem”, colocou. “Treinando em casa com certeza tem uma perda de condicionamento físico, mas a gente procura manter os treinos para que quando a pandemia passe não haja tanto desgaste”, completou.

Leia também:
Jeremias cita dedicação para dar continuidade a bom momento no Santa
Santa Cruz estabelece novo prazo para retorno das atividades
Santa renegocia e consegue manter patrocínio

A natural queda no condicionamento físico dos atletas, devido ao longo período distante da rotina de treinamentos no Arruda e no CT do clube, em Aldeia, exige uma aceleração ainda maior para a definição de quantos dias de inter-temporada serão estabelecidos para que o ritmo e a parte física sejam minimamente recuperados. De certo, uma questão deve ser destacada: o período definido para a mini pré-temporada, não necessariamente será a quantidade de dias realmente considerada ideal pelas comissões técnicas para o retorno dos jogadores às competições em boas condições.

Isso, inclusive, tem gerado certa preocupação por parte de alguns clubes, até porque não se sabe em que estágio de preparação os elencos voltarão ao batente. O martelo só deve ser batido pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF), entretanto, à vista de um cenário delineado sobre a contenção do novo coronavírus no Estado.

“Em termos de percentual (de perda física) é difícil falar sem ver o atleta, sem conversar e sem fazer as avaliações com ele, que nós iremos fazer assim que a gente retornar nos próximos dias. Estamos trabalhando com quatro semanas (de inter-temporada), mas se não conseguir, pelo menos três semanas seria próximo do ideal para que tenhamos um tempo hábil para andar na treinabilidade. Três semanas seria o mínimo possível para a gente poder fazer um trabalho não ideal, mas próximo do ideal, para aí sim poder começar as competições", pontuou o preparador físico coral.

Antes da paralisação do Campeonato Pernambucano, o Santa Cruz, por exemplo, se isolou na liderança da tabela, com 22 pontos, até então invicto na competição, com sete triunfos e um empate. Dentro do Arruda, grande amuleto tricolor no início de temporada, a equipe ostenta impressionantes 91,6% de aproveitamento. Após a vitória por 2x1 em cima do Decisão Bonito, pela oitava rodada do Estadual, a Cobra Coral garantiu vaga na semifinal do torneio e vaga na Copa do Brasil 2021.

Veja também

Santa Cruz anuncia mais duas contratações para a temporada 2021
Futebol

Santa Cruz anuncia mais duas contratações para a temporada 2021

Conmebol receberá 50 mil doses da Coronavac e quer imunizar jogadores
Covid-19

Conmebol receberá 50 mil doses da Coronavac e quer imunizar jogadores