Pesquisadores usam inteligência artificial para prever vencedor da Copa

Para chegar a todos esses resultados os pesquisadores fizeram em torno de 100 mil simulações a partir de um banco de dados que compilou resultados das últimas Copas e de outros campeonatos

Fernando Hierro, técnico da seleção da EspanhaFernando Hierro, técnico da seleção da Espanha - Foto: Pierre-Philippe Marcou/AFP

Uma equipe de estudiosos formada por pesquisadores de duas universidades alemãs e uma belga (Universidade Técnica de Dortmund, Universidade Técnica de Munique e Universidade de Ghent, respectivamente) usaram inteligência artificial para prever o campeão da Copa do Mundo da Rússia: a Espanha. O trabalho foi publicado no dia 8 de junho, antes de a seleção espanhola demitir seu técnico.

Em segundo lugar, os resultados apontam que estará a Alemanha, atual campeã -e que perdeu para o México em sua estreia, neste domingo (17). Se as previsões do trabalho se confirmarem, o Brasil ficará em terceiro.

Leia também:
Brasil estreia com decepcionante empate contra a Suíça
México surpreende e derrota atual campeã Alemanha
Espanha e Portugal empatam com direito a três gols de CR7


Outra conclusão da pesquisa é que ter jogadores que disputaram a Champions League é fator importante para a seleção figurar como favorita. Em 2018, o torneio europeu foi vencido pelo Real Madrid, time espanhol, pela terceira vez seguida. A Espanha é o país com o maior número de triunfos (18, sendo 13 do Real e 5 do Barcelona) e campeão das últimas cinco edições da Champions League. O último não espanhol a vencer foi o alemão Bayern, em 2013.

Para chegar a todos esses resultados os pesquisadores fizeram em torno de 100 mil simulações a partir de um banco de dados que compilou resultados das últimas Copas e de outros campeonatos. Embora em diferentes posições, os países que ocupam os primeiros lugares são os mesmos de previsões divulgadas recentemente por agências de riscos que fazem suas apostas com base em sistemas do mercado financeiro.

O Brasil é o favorito da agência Goldman Sachs. Segundo eles, a vitória virá numa revanche, na final, contra a Alemanha – que em 2014 eliminou o país no histórico 7 a 1.

Veja também

Argentina derrota Paraguai e assume ponta do Grupo A
Copa América

Argentina derrota Paraguai e assume ponta do Grupo A

Paraguai aposta na sua capacidade defensiva para surpreender na Copa América
Copa América

Paraguai aposta na sua capacidade defensiva para surpreender na Copa América