Petra Kvitova ficará longe das quadras por seis meses

Jogadora tcheca sofreu ferida grave na mão esquerda por um assaltante e passou por cirurgia

Deputado federal Daniel Coelho ministrou palestra sobre a reforma da PrevidênciaDeputado federal Daniel Coelho ministrou palestra sobre a reforma da Previdência - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

A tenista tcheca Petra Kvitova, ferida gravemente na mão esquerda por um assaltante, ficará longe das quadras por cerca de seis meses. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (21) pelo médico Radek Kebrle, responsável pela cirurgia na véspera.

"Se falarmos da volta às cargas de treino, será cerca de seis meses", declarou em coletiva de imprensa o doutor Kebrle, do centro especializado de Vysoke-nad-Jizerou, onde a tenista foi submetida à cirurgia de 3 horas e 45 minutos.

As primeiras estimativas na terça-feira por parte do staff da tenista, bicampeã de Wimbledon, apontavam para uma recuperação de cerca de três meses. "Trata-se de uma lesão séria, relativamente grande, e é assim que precisa ser abordada", alertou o doutor Kebrle, antes de completar que os médicos fariam "de tudo para que voltasse a ficar como antes".

Kvitova, de 26 anos, ficou ferida em cinco dedos e em dois nervos da mão esquerda, sua mão de jogo, ao tentar se defender de um agressor armado de uma faca em sua casa em Prostejov. "Ela sofreu ferimentos depois de segurar a faca do agressor com todos os dedos. A operação foi demorada porque as lesões eram complicadas e era preciso avançar lentamente, com muita cautela, para não provocar mais danos", explico o médico.

A cirurgia foi realizada "sem dificuldades, mas exigiu muito trabalho", insistiu. "Ela é jovem, tem boa saúde e dedos longos e fortes", afirmou Kebrle, antes de mostrar um "otimismo real" em relação à total recuperação de Kvitova.

Número 11 do mundo, Kvitova ficará de fora do Aberto da Austrália (16-29 de janeiro) e muito provavelmente de Roland Garros (22 de maio-11 de junho). Sua participação em Wimbledon também está em dúvida (3-16 de julho).

O ataque aconteceu antes das 08h30 (05h30 horário de Brasília), segundo o porta-voz da polícia local de Prostejov, onde reside a tenista. O agressor conseguiu fugir, confirmou a polícia. A estrela do tênis tcheco, campeã de Wimbledon em 2011 e 2014, se recupera atualmente de uma fratura em um pé e tinha retorno previsto às quadras para 8 de janeiro.

Veja também

Edina Alves será única juíza de campo do Brasil na Olimpíada de Tóquio
Futebol

Edina Alves será única juíza de campo do Brasil na Olimpíada de Tóquio

Seletiva olímpica credencia mais cinco nadadores para Olimpíada
Tóquio 2021

Seletiva olímpica credencia mais cinco nadadores para Olimpíada