SANTA CRUZ

Pipico projeta sensação de jogar no Arruda sem a presença da torcida

Centroavante citou readaptação para encarar o reinício dos jogos, ainda indefinido, sem poder contar com a massa tricolor

Pipico, centroavante do Santa CruzPipico, centroavante do Santa Cruz - Foto: Rafael Melo/SCFC

É difícil imaginar a volta do futebol na ausência de uma peça fundamental para o esporte: a torcida. Afinal de contas, uma coisa não existe sem a outra. O Arruda já viveu essa experiência, no dia 15 de março, ante o Decisão Bonito, antes da paralisação dos jogos, por conta da pandemia do novo coronavírus. A data para o reinício das partidas continua indefinida, portanto é estranho prever qual será a sensação da torcida e dos atletas corais em meio a um Arruda vazio e silencioso. Quem, então, vai cantar: “Vacilou, levou. O Pipico é matador”? 

“Difícil, porque a gente conta muito com o nosso torcedor. É o nosso 12 jogador, que joga junto, está sempre conosco, incentivando, apoiando. Jogar sem torcida dentro do Arruda é complicado, porque a gente sabe a força que eles têm nos incentivando durante o jogo”, disse o atacante Pipico.
 

Além da normal readaptação aos treinos presenciais, após mais de três meses realizando as atividades físicas de casa, o camisa nove também citou ser necessário uma adaptação ao novo cenário que possivelmente o time encontrará no Mundão quando os jogos forem reiniciados. “Vamos ter que nos adaptar por um momento nesse reinício e espero que tudo possa se normalizar o mais rápido possível para que a gente possa contar com o nosso torcedor no Arruda”.

No retorno da Bundesliga (Campeonato Alemão) e da K-League (Campeonato Sul-Coreano) os times utilizaram captações de cânticos, gritos, palmas de suas torcidas em seus respectivos estádios. Em outra ocasião, o presidente do executivo do Santa Cruz, Constantino Júnior, disse à Folha de Pernambuco que o Arruda certamente tem condições de replicar a ideia, mas destacou que a sensação de longe será a mesma de ter a torcida em campo. Além disso, o mandatário colocou em jogo a possibilidade de outras equipes do Estado não conseguirem fazer o mesmo, o que, na visão dele, não seria justo.

 

 

 

Veja também

Senado vota medidas de socorro ao esporte
Futebol

Senado vota medidas de socorro ao esporte

Com "pensamento de vitória", Sport visita o Vasco pelo Brasileirão
Campeonato Brasileiro

Com "pensamento de vitória", Sport visita o Vasco pelo Brasileirão estas noite