Pódio Pernambuco 2016 premia destaques nos esportes

Yane Marques, Raimundo Nonato e Michael Cunningham foram os grandes vencedores da noite do esporte

Equipamentos do aeroporto de Serra Talhada começaram a ser instaladosEquipamentos do aeroporto de Serra Talhada começaram a ser instalados - Foto: Divulgação

Doze meses de muito suor, trabalho e anos seguidos de dedicação e abdicações. A vida de atleta não é fácil. Para homenageá-los, foi realizada ontem, no Teatro Santa Isabel, a noite de gala do esporte pernambucano, com a entrega das condecorações para os destaques desta temporada. O Prêmio Pódio Pernambuco 2016 brindou os melhores esportistas por modalidade, indicados pelas suas respectivas federações, além de apresentar o melhor atleta, paratleta e técnico do ano.

Nessas categorias, definidas através de votos técnicos e de profissionais da imprensa esportiva local, brilharam Yane Marques, do pentatlo moderno, Raimundo Nonato, primeiro campeão paralímpico do Estado (futebol de 5), e Michael Cunningham, responsável pela formação do pentatleta olímpico Felipe Nascimento.

“Receber o reconhecimento de melhor técnico no ano no pentatlo moderno é coroar um trabalho que começou em 2010. Passamos pelos Jogos Sul-Americanos e pela conquista da vaga olímpica masculina até chegar até aqui”, afirmou Michael. O profissional concorreu com Vanthauze Marques, técnico de marcha atlética, e Ismael Marques, do atletismo. O primeiro treina a atleta Cisiane Dutra, enquanto o segundo trabalha com a paratleta Ana Cláudia da Silva.

Vencedor na categoria paratleta, Raimundo Nonato desbancou na disputa Ana Cláudia Silva (Classe T42) e Jennifer Martins (Classe T38), ambas do atletismo. “Estou orgulhoso pelo reconhecimento. Foi um retorno do nosso esforço diário pelo esporte”, contou Raimundo.

Acostumado a receber troféus que destacam seu empenho no pentatlo moderno, Yane Marques avaliou seu desempenho em 2016. “Foi um encerramento lindo da temporada.

Apesar de ter ganhado nove prêmios desse tipo, esse teve um sabor diferente. Em termos de Olimpíada, meu desempenho foi aquém do que eu esperava, mas fiquei muito feliz, principalmente pela oportunidade de ter sido a porta-bandeira do meu País”, declarou. No evento, também estavam outros nomes de destaque no Estado, como a nadadora Etiene Medeiros e o pentatleta Felipe Nascimento.

Veja também

Bandeira e outros dez viram réus por incêndio no CT do Flamengo
Incêndio no Ninho

Bandeira e outros dez viram réus por incêndio no CT do Flamengo

CEO da Olimpíada de Tóquio não descarta Jogos com portões fechados
Olimpíada

CEO da Olimpíada de Tóquio não descarta Jogos com portões fechados