Esportes

Polícia do Rio aceita adiar depoimento de Neymar

A CBF também diz não saber a nova data para que o jogador deponha sobre o vídeo em que expôs a conversa e as imagens da suposta vítima

[610]Neymar[610]Neymar - Foto: Gustavo Gomes/Agência Brasil

A Polícia Civil do Rio de Janeiro aceitou adiar o depoimento de Neymar sobre a divulgação de imagens íntimas da mulher que o acusa de estupro. Inicialmente, o atleta havia sido intimado a depor na sexta-feira (7). Ainda não há data definida para o depoimento. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já tinha solicitado à polícia que o depoimento fosse adiado. Isso porque na sexta o jogador estará com a seleção brasileira em Porto Alegre, onde a equipe disputa um amistoso, no domingo (9).

Questionada pela reportagem, a CBF também diz não saber a nova data para que o jogador deponha sobre o vídeo em que expôs a conversa e as imagens da suposta vítima, já retirado do ar pelo Instagram.

No domingo (2), um carro da Polícia Civil foi à Granja Comary. O delegado Bruno Gilaberte, do 110º Distrito Policial (Teresópolis), buscava informações sobre Neymar.
O jogador não se encontrava na concentração no momento da ida do delegado ao local. Ele estava no fim de um período de folga, concedido a todos os atletas da seleção, e retornou posteriormente, de helicóptero. Nesta segunda (3), a polícia retornou ao local para informar o camisa 10 da seleção sobre a necessidade de depor na sexta-feira.

Leia também:
Rogério Caboclo afirma ter "plena confiança" em Neymar
Promotoria de Paris tem poder para investigar Neymar

Veja também

Vencer o CSE apagando a luz é algo preocupante
Que Golaço

Vencer o CSE apagando a luz é algo preocupante

Lateral Benjamin Mendy, acusado de estupro na Grã-Bretanha, se declara "não culpado"
Futebol

Lateral Benjamin Mendy, acusado de estupro na Grã-Bretanha, se declara "não culpado"