Polícia prende 16 integrantes da Inferno Coral em operação

Eles são investigados por participação em agressão de dois torcedores na Estação do Metrô de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes

Tia Kléo - O ShowTia Kléo - O Show - Foto: Divulgação

Torcedores da Inferno Coral foram capturados em uma operação realizada pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (11). De acordo com o diretor do Comando de Operações e Recursos Especiais, delegado Sérgio Ricardo, 15 integrantes da torcida organizada do Santa Cruz foram presos preventivamente. Outro homem foi preso em flagrante.

Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão em 18 locais. Um deles foi a sede da Inferno Coral, no bairro do Arruda, onde foi encontrada uma arma de fogo e alguns outros objetos que foram encaminhados para a perícia. Torcedores que dormiam na sede da organizada também foram levados pela polícia para prestar esclarecimentos sobre o material apreendido.

As investigações, segundo o delegado, começaram em maio de 2015. Os presos são investigados pela agressão de dois torcedores na Estação do Metrô de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes. “Estas pessoas são habituadas a praticar os crimes de rixa, incitação à violência e provocação de tumulto. Foi feito um trabalho para identificá-los e prendê-los. Todos estão ligados direta ou indiretamente à torcida Inferno Coral e todos eles foram presos porque foi comprovado que eles praticaram esses crimes que a gente falou. As vítimas felizmente estão bem, mas eles estão sendo presos para serem responsabilizados criminalmente”, destacou Sérgio Ricardo.

Operação
Denominada de Cartão Vermelho, a operação foi realizada no Recife, em Jaboatão dos Guararapes e em Ipojuca. Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram expedidos pela juíza da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Jaboatão dos Guararapes, Maria da Conceição Godoy Bertholini em desfavor de pessoas envolvidas em crimes de "promover tumulto, praticar ou incitar a violência, rixa, lesão corporal grave, roubo, associação criminosa e tentativa de homicídio duplamente qualificado".

As investigações foram presididas pelo Delegado de Polícia Civil Paulo Morais, titular da Delegacia de Polícia de Repressão a Intolerância Esportiva - DPRIE, com apoio da Diretoria de Inteligência da PCPE - DINTEL.

Os presos e materiais apreendidos foram encaminhados para sede do Core, no bairro de São José, no Recife. Os detalhes operação serão divulgados ainda nesta terça, às 15hs, no auditório da sede operacional da Polícia Civil.

Veja também

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana
Sulamericana

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana

Com mais testes, elenco do Santa vai se pondo sob medida para o 'estilo Martelotte'
Santa Cruz

Com mais testes, elenco do Santa vai se pondo sob medida para o 'estilo Martelotte'