Uninassau

Por um segundo turno menos oscilante na LBF

Além disso, tem um elenco superior tecnicamente, ao menos no papel

Objetivo das pernambucanas nesta etapa é diminuir as deficiências identificadas Objetivo das pernambucanas nesta etapa é diminuir as deficiências identificadas  - Foto: Flávio japa/aquivo folha

 

A Uninassau Basquete estreia, nesta sexta-feira (10) à noite, no segundo turno da Liga de Basquete Feminino (LBF) 2016/ 2017. A equipe recebe o Blumenau Basquete/SC, às 20h (horário do Recife), no Centro Esportivo Salesiano, na Dom Bosco. Os ingressos serão vendidos na hora, ao preço de R$ 5.

Teoricamente, o duelo não deve impor dificuldades ao time da Uninassau, que é segundo colocado na Liga, com seis vitórias e quatro derrotas, enquanto as adversárias ocupam a lanterna do certame, com oito derrotas e somente três vitórias. Além disso, tem um elenco superior tecnicamente, ao menos no papel.
Na prática, contudo, toda atenção é pouca, uma vez que, na condição de franco atirador e sem responsabilidade no duelo, as visitantes podem surpreender. Foi mais ou menos isso que aconteceu na abertura da Liga, ainda em dezembro do ano passado, quando as pernambucanas venceram o primeiro confronto e foram surpreendidas no segundo, levando um revés.
Além de poder contar com o apoio da torcida, a Uninassau também tem a seu lado três das cinco atletas mais eficientes do Nacional. A armadora Ineidis Casanova, a pivô Gil e a ala-pivô Raphaella Monteiro são, respectivamente, as segunda, terceira e quarta colocadas nas estatísticas de eficiência. Em contrapartida, o técnico Roberto Dornelas não poderá contar com a ala Tati, que sentiu o posterior da coxa direita nos últimos dias e será poupada.
 
O objetivo da Uninassau neste segundo turno é diminuir as deficiências identificadas na primeira metade do campeonato, quando o elenco teve momentos de oscilação. As rodadas que virão daqui para frente terão papel fundamental para afinar os detalhes antes dos playoffs, quando o sistema de disputa passará a ser mata-mata.

“A gente espera que a equipe consiga encaixar mais o jogo coletivo nesse segundo turno, agora que as meninas já se conheceram e que trabalhamos em cima dos pontos fracos. Precisamos de uma defesa forte para jogar sempre em transição rápida, e isso requer entrosamento”, destacou Dornelas.

 

Veja também

Leonardo diz que Messi interessa, mas afirma que não é hora de sonhar
Futebol

Leonardo diz que Messi interessa, mas afirma que não é hora de sonhar

Thiago Neves e Patric anunciam doação de cilidros de oxigênio para Manaus
Sport

Thiago Neves e Patric anunciam doação de cilidros de oxigênio para Manaus