Esportes

Poucas mudanças vistas após assalto próximo à Arena

PM lançou 164 oficiais pa­ra garantir a segurança do confronto entre Central x Santa Cruz

Iluminação foi ajustada, mas insegurança permaneceIluminação foi ajustada, mas insegurança permanece - Foto: Anderson Stevens

A cerca de 500 metros da Arena Pernambuco, na última quarta-feira, um motorista da Folha de Pernambuco foi assaltado, enquanto estava a trabalho, durante a partida entre Náutico e Salgueiro. A ação dos bandidos aconteceu às 21h45. Quase 24 horas depois, a reportagem voltou ao local, palco de Central x Santa Cruz, e constatou poucas mudanças. O ponto positivo foi o funcionamento da iluminação, ao contrário da escuridão de dois dias atrás.

A PM lançou 164 oficiais pa­ra garantir a segurança do confronto. A segurança interna do estádio contou com 57 militares do BPCho­que e da CIPCães. Enquanto na área externa e principais vias de acesso ao local do jo­go 96 PMs foram escalados.
Nos arredores da Arena Pernambuco, no entanto, foram observadas poucas viaturas da Polícia Militar. A reportagem contabilizou um intervalo de tempo de aproximadamente 40 minutos entre uma ronda e outra dos agentes públicos de segurança. “O medo tem existido em qualquer lugar do Recife. Prefiro vir só para a Arena e tomo meus cuidados”, disse o torcedor tricolor, Antônio José Barbosa, de 52 anos.

 

Veja também

Dal Pozzo valoriza pontos fora e projeta evolução do Sport contra o CRB
Sport

Dal Pozzo valoriza pontos fora e projeta evolução do Sport contra o CRB

Ainda com chances de classificação, Fortaleza visita Alianza Lima pela Libertadores
Libertadores

Ainda com chances de classificação, Fortaleza visita Alianza Lima