Poucas mudanças vistas após assalto próximo à Arena

PM lançou 164 oficiais pa­ra garantir a segurança do confronto entre Central x Santa Cruz

Iluminação foi ajustada, mas insegurança permaneceIluminação foi ajustada, mas insegurança permanece - Foto: Anderson Stevens

A cerca de 500 metros da Arena Pernambuco, na última quarta-feira, um motorista da Folha de Pernambuco foi assaltado, enquanto estava a trabalho, durante a partida entre Náutico e Salgueiro. A ação dos bandidos aconteceu às 21h45. Quase 24 horas depois, a reportagem voltou ao local, palco de Central x Santa Cruz, e constatou poucas mudanças. O ponto positivo foi o funcionamento da iluminação, ao contrário da escuridão de dois dias atrás.

A PM lançou 164 oficiais pa­ra garantir a segurança do confronto. A segurança interna do estádio contou com 57 militares do BPCho­que e da CIPCães. Enquanto na área externa e principais vias de acesso ao local do jo­go 96 PMs foram escalados.
Nos arredores da Arena Pernambuco, no entanto, foram observadas poucas viaturas da Polícia Militar. A reportagem contabilizou um intervalo de tempo de aproximadamente 40 minutos entre uma ronda e outra dos agentes públicos de segurança. “O medo tem existido em qualquer lugar do Recife. Prefiro vir só para a Arena e tomo meus cuidados”, disse o torcedor tricolor, Antônio José Barbosa, de 52 anos.

 

Veja também

Jair Ventura ressalta 'melhor segundo tempo' do Sport em 'final de Copa do Mundo'
Sport

Jair Ventura ressalta 'melhor segundo tempo' do Sport em 'final de Copa do Mundo'

Hélio agradece jogadores e afirma não ter deixado de acreditar na permanência
Náutico

Hélio agradece jogadores e afirma não ter deixado de acreditar na permanência